Eleição à presidência é fruto de muito diálogo, afirma Simas

CORREÇÃO - Iniciamente, foi inserida na matéria, de forma equivocada, a seguinte fala do vereador sobre sua eleição à presidência da Câmara Municipal: "Eu era o candidato do Ari, do prefeito". No entanto, o correto é: "Não é que eu seria o candidato do Ari, do prefeito. Ele sempre deixou claro que quem estivesse no grupo e apresentasse nove votos...(seria o candidato)", conforme consta no texto abaixo.

Eleito presidente da Câmara Municipal de Brusque, bem com para o terceiro mandato como vereador, Alessandro Simas (DEM) foi o entrevistado desta quarta-feira (6) do programa Rádio Revista Cidade. Ele falou a respeito de sua condução ao comando da casa, a relação com os demais vereadores do partido e como se deu a costura para que membros da provável oposição ocupassem a Mesa Diretora.

Simas afirma que buscou apoios logo após a eleição para poder consolidar a candidatura à presidência. E teria recebido alguns, de imediato, de membros ligados ao próprio governo, como Nick Imhof, do MDB.

“Tivemos um grupo que começou as conversas. Não é que eu seria o candidato do Ari, do prefeito. Ele sempre deixou claro que quem estivesse no grupo e apresentasse nove votos...(seria o candidato). Sabíamos que havia conversas de outros nomes sobre isso, mas começamos a trabalhar com pessoas que tiveram conosco”, destacou ele.

O fato de já ter experiência no Legislativo de dois mandatos o credenciou para comandar a casa, afirmou. Até mesmo quando ficou fora, em mandato, ocupou a vaga com suplente por quase três anos, sendo líder do governo.

A composição da mesa com vereadores que seriam, em tese, oposicionistas, não o preocupa. Isso foi possível, afirma Simas, por ter boa relação com todos eles.

“Isso fez com que fosse mais fácil. O Deco (André Batistti), por exemplo, com quem tenho amizade antes da política. Conseguimos tornar a Câmara mais homogênica, pluripartidária, e por respeito que temos que ter com cada vereador”, afirmou.

O bloco do Democratas é formado por vereadores com capital eleitoral e que já ocuparam papel de destaque na Câmara. Tanto Ivan Martins quanto Rogério dos Santos já presidiram a casa. Simas afirma que todos estão consensuados sobre o trabalho e rasgou elogios à articulação de Jones Bosio, presidente do partido, para a eleição da maior bancada da Câmara.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões