(VÍDEO) Atendimento médico termina com registro na polícia

Ana Caroline Zen, 34 anos, moradora do bairro Limeira Baixa, em Brusque, e ouvinte da Rádio Cidade, procurou a emissora para relatar um fato que aconteceu durante atendimento na Unidade Básica de Saúde do bairro. Conforme ela, o médico que realizou o atendimento usou palavras de baixo calão e disse que ela estava gorda e iria explodir. 

“Foi uma situação constrangedora. Eu levei um exame para ele olhar e ele acabou me dizendo essas coisas. Na hora, eu fiquei nervosa e chorei muito e sai do consultório. Ele foi atrás e tornou a falar tudo isso, gritando comigo”, afirmou. 

A diretora de Atenção Básica da Secretaria de Saúde, Camila Souza, disse que tomou conhecimento do caso. “A Ana nos procurou, explicou a situação, que se sentiu ofendida com algumas palavras que ele usou. Naquele momento, pedimos desculpas a ela e quebramos o vínculo dela com esse médico.  Ela, então, será atendida por outro médico da unidade. Os trâmites legais em relação a esse médico já estão ocorrendo. Ele também será chamado pela direção de atenção básica”, pontua Camila.

Conforme a diretora de Saúde, essa não é a primeira vez que a secretaria recebe reclamações do profissional. “Já tivemos problemas com ele, em função de inter-relacionamento, tanto com a equipe quanto com usuários”, afirmou. 

A Rádio Cidade procurou o médico que fez o atendimento. Eronildes Silva negou ter usado essas palavras. “Não chamo paciente meu de gordo. São termos chulos. Uso termos técnicos, obesidade mórbida
com embasamento no Índice de Massa Corporal (IMC) do paciente, que é o caso dela”, afirmou ele. 

O médico disse que já havia atendido ela em outra oportunidade. “ Eu já havia atendido ela há um mês e voltou com outros problemas. Ela fez descaso quando perguntei se ela estava fazendo tratamento ou não, com um comportamento arredio, com nenhum compromisso. Chegou um ponto que eu falei, se é para você vir aqui e não acatar o que eu falo, então não precisa vir, porque ai vocês estava fazendo eu perder o meu tempo e você o seu. E foi ai que ela ficou brava e me xingou, começou a chorar e saiu do consultório. Mas é porque as pessoas não aceitam ouvir a verdade, quando elas não querem mudar. Ela simplesmente está esperando um milagre. Ela não quer fazer a parte dela, acha que é simplesmente operar, fazer um cirurgia bariátrica que é altamente complexa. Ela não está preocupada em fazer uma dieta, se cuidar, fazer exercício”, disse ele.

OUÇA A VERSÃO DO MÉDICO NO PLAY NO ALTO DA PÁGINA E VEJA A REPORTAGEM NO VÍDEO ABAIXO

 

Vídeos

DENÚCIA CONTRA MÉDICO NA UBS LIMEIRA BAIXA"
Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões