MP responde Ciro Roza e reafirma que ele está inelegível

O Ministério Público Eleitoral manteve o pedido de impugnação da candidatura de Ciro Marcial Roza a prefeito de Brusque nas eleições municipais deste ano. A decisão atendeu a pedido de reconsideração de manifesto do próprio MP há duas semanas, quando o órgão sugeria à Justiça Eleitoral em parecer que o candidato fosse impedido de concorrer por ter contas rejeitadas nas gestões em que foi prefeito, além de outras condenações por improbidade administrativa.

No parecer emitido e assinado pelo promotor Daniel Westphal Taylor, o MP rebate as alegações baseadas na Convenção Americana dos Direitos Humanos, de que o ex-prefeito não pode ser impedido de disputar o pleito. Ele cita decisões do Supremo Tribunal Federal (STF) referentes a acasos semelhantes, principalmente em pleitos como de 2014 e 2016.

O promotor afirma que, em 2016, quando Roza teve a candidatura indeferida, sua defesa não juntou ao processo outro documento que corroboraria o impedimento de concorrer. “De qualquer maneira, é certo que as condições de elegibilidade e as causas de inelegibilidade devem ser aferidas a cada eleição, não havendo, na hipótese, que se falar em coisa julgada”, pontuou.

A defesa do candidato Ciro Marcial Roza coloca a decisão sobre contas rejeitadas precisa passar pelo crivo da Câmara Municipal, o que não ocorreu em relação a uma delas. Nesse aspecto, o parecer do MP cita decisão do TSE a respeito.

“Todavia, conforme destacado anteriormente, há decisões recentes do Tribunal Superior Eleitoral reconhecendo que o órgão competente indicado no artigo 1º, I, g, da Lei Complementar nº 64/90 é, sim, o Tribunal de Contas, inexistindo, na hipótese, exigência de chancela da Câmara Municipal”, diz o documento.

Segundo o parecer do promotor, “Ciro Marcial Roza encontra-se com os direitos políticos suspensos pelo prazo de 3 anos, a contar de 15/08/2018, data em que transitou em julgado a decisão proferida no último recurso cabível interposto pelo referido candidato”.

A justiça deve julgar o pedido de registro da candidatura de Roza nas próximas semanas. O período para que este tipo de ação esteja decidida é 26 de outubro.

Dúvidas ou Sugestões

Polícia Civil recupera celular roubado em Brusque vendido em rede social

Nesta quinta-feira (15) a Polícia Civil por meio da Delegacia de Furtos e Roubos (DFR) recuperou na cidade de Balneário Camboriú um celular modelo IPhone 11 avaliado em R$5.000,00 reais, que havia sido roubado no dia 06 de setembro. O aparelho estava em posse de um homem que informou ter comprado em Brusque após visualizar um anuncio no Facebook. Além da pessoa que estava na posse do aparelho, outro indivíduo foi identificado como sendo a pessoa que...
Continuar lendo...

Confira a atualização de casos de Covid-19, em Brusque

A Vigilância em Saúde de Brusque registrou 11 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas. Segundo o último boletim epidemiológico divulgado nesta quinta-feira (15) agora são 5.759 diagnósticos positivos. Destes, 5.651 são considerados recuperados e 51 ativos. Atualmente, 88 casos estão sendo investigados e 226 moradores são monitorados em suas residências. No hospital estão internados dois pacientes em...
Continuar lendo...

Polícia Civil do Estado realiza a operação “Habite-se 3”

A Polícia Civil de Santa Catarina realizou na manhã de sexta-feira (16) a Operação “Habite-se 3” para cumprir 12 mandados de prisão temporária e 12 mandados de busca e apreensão na Grande Florianópolis. A ação é por meio da Delegacia de Crimes Ambientais (DRCA) da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEIC). Foram presas 12 pessoas. As investigações apontam em tese a...
Continuar lendo...