Uma data mais que especial para a Apae de Brusque

A segunda-feira (14) é especial para a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Brusque (Apae). Fundada em 14 de setembro de 1955, ela completa, nesta data, 65 anos de fundação, sendo a segunda Apae criada no Brasil e a primeira em Santa Catarina.

A entidade nasceu da iniciativa do médico Carlos Moritz e de sua esposa, Ruth de Sá Moritz, que buscavam recursos para melhor atender Pierre, seu segundo filho. O Rio de Janeiro (RJ), cidade natal de dona Ruth, foi o destino do casal que foi conhecer e buscar instituições referências no atendimento a pessoas com deficiência na época.

Ao retornar para Brusque, o médico liderou o movimento para aquisição de um terreno e construção de uma escola e, assim, em reunião realizada na própria residência da família Moritz, no dia 14 de setembro de 1955, com a participação de membros da comunidade, como Oscar Gustavo Krieger, Cyro Gevaerd, Bruno Moritz, Ayres Gevaerd e Bruno Maluche foi fundada a Apae de Brusque e constituída a primeira diretoria ‘provisória’ da instituição, tendo como presidente, o próprio Carlos Moritz.

Desta forma, a Apae de Brusque foi criada nove meses depois da Apae do Rio de Janeiro, sendo a primeira Apae de Santa Catarina e a segunda do país. Aos 75 anos, Pierre ainda é um dos alunos da entidade e com ele, cerca de 280 alunos recebem atendimento.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões