Operação apura fraudes em indenizações sobre energia elétrica

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Estelionatos e Defraudações da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DD/DEIC), desencadeou na manhã desta quinta-feira (10) a Operação “Nicotiana”. São sete mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça em Rio do Sul, Ituporanga, Vidal Ramos e Pouso Redondo.

A investigação iniciada em 2019 busca apurar um suposto esquema fraudulento em que agricultores são aliciados para ingressar com ações judiciais de indenização por danos decorrentes de falta de energia elétrica, muitos utilizando laudos fraudulentos (misturados com situações procedentes). O esquema vem causando um prejuízo milionário à empresa Celesc e aos cofres públicos do Estado.

As investigações apuraram que em mais de 1,2 mil ações judiciais podem ter sido utilizados esses laudos na região de Rio do Sul e Ituporanga, causando prejuízos na ordem de R$ 26 milhões ao erário público.

“As investigações apuram a utilização de laudos falsificados em processos indenizatórios contra a Celesc em prejuízo estimado de R$ 26 milhões e que esses laudos foram utilizados em cerca de 1,2 mil processos só no ano de 2020. As investigações prosseguem”, afirma o Delegado de Polícia Pedro Mendes.

A ação conta o apoio da DIC de Ituporanga, DIC de Rio do Sul e o Instituto Geral de Perícias (IGP).

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões