Protesto em frente à UPA cobra melhores condições aos presos

Um grupo de pessoas realizou protesto na manhã deste sábado (5) em frente à Unidade Prisional Avançada (UPA) de Brusque. Eram familiares de detentos que cobram melhores condições de higiene e alimentação aos presos no local.

Com cartazes e um microfone, eles pediam desde marmitas inteiras, assistência médica, retorno das visitas presenciais, dos kits sacolas, acesso dos mesmos a cartas de familiares, entre outros.

“A volta das visitas, mesmo que com restrições, mesmo que uma vez por mês. Para que o psicológico deles também esteja melhor. Não tem como reabilitar alguém se a pessoa não tem acesso aos seus direitos básicos”, disse Amanda Gomes, uma das presentes no local.

O manifesto foi pacífico e aconteceu por volta de 10h. A comissão de Direitos Humanos da Subseção Brusque da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) acompanhou e apoiou o protesto.

“Viemos aqui acompanhar e verificar os pedidos e, a partir de então, se formos provocados, a Comissão vai instituir um processo, verificar se são legítimas as manifestações e verificar junto às autoridades da nossa cidade”, pontua o advogado Leonardo Maestri, membro da Comissão.

O grupo deve promover um manifesto semelhante em frente ao Fórum de Brusque.

No programa Rádio Revista Cidade, da Rádio Cidade, de segunda-feira (7) você acompanha todos os detalhes e as manifestações em vídeo.

Colaboraram Camila Costa e Delamar Silva.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões