OMS prevê que pandemia durará muito tempo

O Comitê de Emergência da Organização Mundial de Saúde (OMS) prevê que a pandemia da covid-19 irá durar muito tempo e, por isso, é necessário continuar os esforços para a sua contenção em todo o mundo. Segundo dados oficiais da OMS, a doença já provocou 675.060 mortos e infectou quase 17,4 milhões de pessoas em todo o mundo.

O grupo de cientistas, que se reuniu por videoconferência, avaliou a evolução da pandemia de covid-19, tendo em conta toda a informação científica que surgiu sobre o novo coronavírus nos últimos três meses, data da última reunião.O Comité de Emergência da OMS é composto por 18 cientistas de vários países.

"A pandemia é uma crise sanitária que ocorre uma vez em cada século e os seus efeitos serão sentidos nas décadas seguintes”, disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, ao Comité, segundo um comunicado da organização.

O responsável fez também um balanço do que tem acontecido, salientando que “muitos países que pensavam que o pior já tinha passado estão agora enfrentando novos surtos, outros que tinham sido menos afetados estão com aumentos de casos e  de óbitos, enquanto países que tiveram grandes surtos conseguiram controlá-los”.

 

Recomendações

Entre as principais recomendações que o Comitê de Emergência dirigiu à OMS está a necessidade de continuar a apoiar os países com serviços médicos mais frágeis, bem como a necessidade de continuar a impulsionar as investigações em curso para se encontrar um ou mais tratamentos e vacinas para a covid-19. O objetivo é que, quando existir uma vacina, os países com menos recursos não fiquem de fora por incapacidade de as comprar.Ou seja, defendeu o Comitê,  afirmando que a distribuição de vacinas deve ser a mais equitativa possível.

Atualmente três potenciais vacinas (dos Estados Unidos, da Inglaterra e China) estão na fase três dos ensaios clínicos, para testar a sua segurança e eficácia.

A OMS referiu a este propósito que poderá ser possível que uma vacina esteja pronta para comercialização “na primeira metade de 2021”.

Relativamente às viagens, o Comite indicou que os países devem tomar medidas proporcionais e aconselhar os cidadãos em função dos riscos, avaliando as suas informações de forma regular.

Por outro lado, recomendou que os serviços de saúde sejam reforçados para permitir a identificação de novos casos e o rastreio de contatos.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões

Dupla é presa com droga no carro e na residência

Por volta das 22h40 de ontem,  a guarnição do PPT fazia rondas pela rua Lindolfo Hipolito Coelho, no bairro Loteamento Emma 2, bairro Limoeiro, quando visualizou um veiculo Celta com dois homens em seu interior. A equipe de PMs fez a abordagem, revistando eles e o interior do carro. Segundos os policiais, foi encontrado embaixo do banco do motorista uma certa quantia de maconha em uma embalagem.  Os assumiram que vendiam e negociavam a droga e...
Continuar lendo...

Instituto Corações de Algodão Doce realizará feijoada para arrecadar fundos

Acontece no dia 12 de setembro, um sábado, a partir das 11 horas da manhã, a segunda edição da feijoada do Instituto Corações de Algodão Doce, sediado em Brusque. O evento será realizado com entregas no sistema delivery, por conta da pandemia do coronavírus.  O objetivo da feijoada do ICAD é arrecadar dinheiro para auxiliar na construção de uma sede para o órgão, que presta apoio a mulheres...
Continuar lendo...

Homem é agredido com golpe de facão no Centro da cidade

Um homem de 20 anos de idade teria sido agredido com gole de facão no Centro de Brusque. O fato ocorreu no final da manhã deste domingo (6), na Avenida das Comunidades. Conforme relato do Corpo de Bombeiros, o rapaz estava com ferimento no joelho e afirmou ter sido vítima da agressão. Ele foi atendido e levado ao pronto socorro do hospital de Azambuja. Não há, ainda, mais detalhes acerca do ocorrido.
Continuar lendo...