Mais de 500 ruas ainda não estão pavimentadas na cidade

Brusque conta com aproximadamente 500 vias não pavimentadas. Para manter as boas condições de uso, periodicamente a Prefeitura, por meio da Secretaria de Obras, realiza a manutenção dessas ruas. Nos últimos 30 dias, as equipes trabalharam em 70 vias, com serviço de patrolamento, areiamento e macadamização, para garantir o conforto e segurança dos moradores e condutores de veículos.

“A maioria dessas ruas é antiga, feitas por meio de loteamento, em uma época em que não era exigida dos loteadores a pavimentação. Algumas foram feitas por meio de regularização fundiária ou até mesmo pelos próprios moradores, que implantaram todos os três requisitos mínimos para oficializar a via – drenagem, iluminação e água. Então, são ruas que, por algum motivo, não foram pavimentadas e nós fizemos a manutenção periódica”, explica o diretor geral da Secretaria de Obras, Nik Imhof.

Segundo ele, nas manutenções são realizadas tanto a parte de patrola, quanto a capina, que também é muito importante, pois conforme passa o tempo a vegetação toma conta da rua. Vale lembrar, que as condições climáticas também influenciam na qualidade do trânsito pelas vias não pavimentadas.

“Às vezes não adianta passar somente a patrola. Temos que fazer também a manutenção das sarjetas e dos demais itens da rua. Essas manutenções são feitas até que saia a pavimentação, que pode ser asfáltica, paralelepípedo, concreto ou lajota”, detalha.

A terapeuta naturopata Cladismara Martins (53) reside com o marido Silvio Martins (52) no alto da Estrada da Bela Vista, no bairro Cedro Alto, há dois anos. Para eles, a manutenção melhorou muito a mobilidade. Além deles, mais 20 famílias utilizam diariamente o acesso.

“Essa nossa estrada aqui estava praticamente intransitável. Estava muito difícil para a gente passar. Vínhamos pedindo para a Prefeitura arrumar desde o ano passado e ficamos muito felizes com o trabalho que eles fizeram. Ficou ótimo. Ficou maravilhoso agora, porque realmente os buracos e as pedras que tinham na subida eram terríveis. Para nós, agora está um asfalto”, afirma ela.

Parceria comunitária

Uma das modalidades utilizadas para a pavimentação de vias no município é a Parceria Comunitária, feita entre os moradores e o Poder Público. Desta forma, Prefeitura e contribuinte dividem esforços para a realização do trabalho de infraestrutura.

“Semanalmente fazemos alguma obra de Parceria Comunitária, como por exemplo temos uma obra agora de pavimentação com paralelepípedo no bairro Batêas, na rua Pedro Manoel Rodrigues. Também temos uma outro serviço de pavimentação com concreto, através do município, na rua Eugênio Brandt, no bairro Limeira. As obras não param”, destaca o diretor.

Para aderir a Parceria Comunitária, os moradores de uma rua que precise do serviço acionam a Secretaria de Obras. Na sequência, são realizadas reuniões com a comunidade do local e é tomada uma decisão em conjunto sobre o material que será utilizado. No caso de ruas em locais muito íngremes, é obrigatória a pavimentação com concreto.

“As localidades onde há passagem de transporte coletivo são priorizadas, sendo executadas na sequência as vias transversais dos bairros”, acrescenta Imhof.

Somado a esses trabalhos, mais de 35 ruas recebem o caminhão pipa periodicamente. Objetivo é minimizar a poeira nessas vias. “Trabalhamos para atender todas as comunidades do município mantendo um cronograma periódico, que visa proporcionar de forma contínua os trabalhos”, conclui.

Para solicitar serviços em vias públicas, o cidadão deve entrar em contato com a Secretaria de Obras, pelos telefones: (47) 3355-8225 ou 3350-1960, das 12h às 18h

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões