Taxista relata tensão ao ter faca no pescoço e receio de ser morto

Alvo de assaltantes na semana passada, o taxista Osvaldino Varela pede auxílio para tentar localizar o carro, levado pelos criminosos naquela ocasião. Ele foi rendido na quarta-feira (13) à noite, na região do bairro Volta Grande, por dois homens armados com revólver e faca, e abandonado no meio do caminho.

Osvaldino conta que chegou em casa no final do dia e um amigo, também taxista, ligou pedindo para que ele fizesse uma corrida a um cliente, pois não iria poder. O homem então passou o contato do tal cliente, que disse estar em Gaspar e pedia que Osvaldino levasse dois amigos seus de Brusque para lá.

O taxista conta que conversou com o homem por alguns minutos. Chovia muito naquele momento, mas ele foi até o local combinado para pegar os dois.

Chegando lá, ele viu que os homens não estavam no ponto combinado e se deslocavam a pé, quando conseguiu alcança-los.  Um deles entrou logo no banco de trás e o outro no carona, na frente. Os três seguiram pela rodovia Ivo Silveira e conversaram bastante no trajeto.

No meio do caminho, um dos homens teria atendido um celular e disse que o amigo que os aguardava em Gaspar havia se deslocado até metade do caminho para buscá-los. Os três, então, pararam à margem da rodovia e ficaram por alguns minutos conversando na região do bairro Barracão, divisa entre as duas cidades.

“De repente, ele deu um mata leão e colocou a faca no meu pescoço”, disse Osvaldino.

Os bandidos ordenaram que ele entrasse em uma rua. Um deles desceu e o outro assumiu a direção.Disseram que iriam apenas levar o carro e não machucariam o taxista.

“Você acione o seguro, que teu carro você não vai ver mais”, relatou Osvaldino ter ouvido de um dos assaltantes.

Os criminosos chegaram a dizer ao taxista que tinham dó dele, mas que estavam levando o carro para outra pessoa.            

Em certo ponto da estrada, quando já iam embora com o carro, os bandidos pararam e ameaçaram voltar. Receoso de que iriam matá-lo, ele entrou no meio do mato para se esconder.

“Daí saí na rodovia, cerquei vários carros e ninguém parava. Aí veio um Gol, cerquei ele e parou. Um rapaz que trabalha no SAMU de Brusque estava passando, parou e nos ajudou”, disse ele, que já havia recebido ajuda de outro veículo que parara instantes antes.

Foi a segunda vez que Osvaldino foi assaltado. Da primeira vez, cerca de três anos atrás, ele foi rendido em Itajaí e preso no porta-malas. Daquela vez, no entanto, não levaram o carro.

“Eles foram mais agressivos quando eu disse que não tinha seguro do carro. Daí arrancaram o  taxímetro com raiva”, relata ele.

O taxista espera que a polícia consiga chegar no paradeiro dos criminosos. Se alguém tiver informação sobre o carro, um Prisma de cor branca, placa QIL 7203, pode repassar a informação à polícia no 190, da Militar, ou no 181, da Civil.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões

Maioria dos 13 novos casos de covid-19 é de imóveis com aglomeração

Na quarta-feira (20), Brusque registrou 13 novos casos de covid-19, chegando a 98. Destes, onze são de residências que possuem aglomeração de pessoas. Trata-se de casas com 26, 13 e nove moradores. O secretário de Saúde da Prefeitura de Brusque, Humberto Fornari, destaca que os números estão dentro da expectativa da equipe da pasta. “Já havíamos alertado que os casos aumentariam, já prevíamos que...
Continuar lendo...

Moradores procuram polícia contra uso de cerol em pipas

Moradores do bairro Rio Branco, em Brusque, se reuniram com a Polícia Militar ontem, quarta-feira (10), para discutir ações contra o uso de cerol em pipas na região. Uma série de problemas vem sendo notada, além do risco de acidentes por conta do uso do material, que é proibido. O encontro aconteceu na sede do 18º Batalhão, no bairro Santa Terezinha e o grupo foi recebido pelo comandante da PM, o tenente-coronel Otávio...
Continuar lendo...

Homem tenta matar a esposa grávida a golpes de faca

Um homem de 29 anos de idade foi preso pela Polícia Militar após tentar matar a própria esposa, de 31 anos, a golpes de faca. Ela estaria grávida de seis meses. O crime foi registrado por volta das 19 horas de ontem, no bairro Tajuba 2, na cidade de São João Batista. Segundo o relato feito pela PM, uma viatura foi acionada para ir até a residência do casal. Chegando lá, os policiais ouviram da vítima que ele chegou em...
Continuar lendo...