Hospital lamenta negativa do governo por mais UTIs

O hospital Azambuja (Hospital Arquidiocesano Cônsul Carlos Renaux) recebeu na terça-feira (5) a notícia sobre sua solicitação encaminhada ao governo do estado no início do mês de abril para o credenciamento de dez novos leitos de UTI. O pedido foi indeferido. De acordo com tabela encaminhada, na qual consta a relação de diversos hospitais de Santa Catarina, parte deles que foi atendida com mais leitos.

O administrador do hospital Azambuja, Evandro Roza, lamenta a decisão. “Recebemos esta notícia em um grupo de administradores de hospitais do qual participamos e também a lista para onde foram estes 10 leitos de UTI, que foram motivo de solicitação de outros hospitais além do Azambuja. O Hospital Marieta, em Itajaí, foi contemplado com 40 leitos; o Santo Antônio e Santa Isabel, ambos de Blumenau, com 10 leitos cada um; o hospital de Rio do Sul também com 10 leitos. Infelizmente não fomos contemplados e lamentamos, principalmente por não sabermos quais critérios foram analisados para esta distribuição por parte do Governo do Estado”, ressalta.

Para Roza, a região de Brusque é muito importante, reunindo mais de 250 mil habitantes se somados os municípios de Guabiruba, Botuverá, Nova Trento, São João Batista e Canelinha, por esta razão o pedido de credenciamento de novos leitos.

Ele reconhece ainda todo reforço que o hospital teve da Secretaria Municipal de Saúde e da Associação Empresarial de Brusque e demais entidades de classe do município, que reiteraram em ofício ao governador Carlos Moisés da Silva, a solicitação de novos leitos de UTI para o Azambuja.

“Reconhecemos e agradecemos todo apoio que recebemos nesta solicitação. Vamos permanecer com nossos trabalhos em prol da comunidade. Caminhamos para realmente aumentarmos a quantidade de leitos que temos, isto já é um projeto do hospital e vamos dar sequência na busca de equipamentos e na obra física necessária. Sempre foi um anseio do hospital uma segunda UTI para os pacientes que necessitam de um tratamento intensivo. Tínhamos a expectativa de que isso pudesse acontecer neste momento de pandemia, mas não fomos contemplados”, enfatiza Roza.

Vale lembrar que com a negativa do Governo do Estado, Brusque ficou com apenas um leito de UTI credenciado de forma exclusiva para pacientes com Covid-19. 

Saiba Mais

O Hospital Azambuja encaminhou no dia 7 de abril, ofício à Secretaria Municipal de Saúde, solicitando o credenciamento junto ao Governo do Estado, de 10 novos leitos de UTI. O pleito foi realizado a fim de garantir estrutura aos casos mais complicados de tratamento de Covid-19, que possam surgir no município e região. Atualmente a instituição possui 10 leitos de UTI, sendo que um deles está reservado para tratamento de paciente diagnosticado com o novo coronavírus.

Os 10 novos leitos de UTI seriam instalados em uma área de internação cirúrgica do Hospital Azambuja.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões

Cachorro do mato tratado no Zoobotânico é reintegrado à natureza

Na última semana o Parque Zoobotânico realizou a soltura de mais um animal recuperado pela equipe da clínica veterinária do local. O cachorro do mato foi encontrado no início do mês no bairro Lageado Baixo, em Guabiruba e ficou em tratamento durante dez dias. “Ele chegou aqui sem mobilidade dos membros anteriores. Fizemos raios-X no hospital veterinário SOS Animais, onde temos parceria. Chegamos a um diagnóstico e fizemos um...
Continuar lendo...

Dia de retorno aos treinos no Brusque Futebol Clube

Na tarde desta quarta-feira (20), o Brusque Futebol Clube realizou mais um treino visando a readaptação dos jogadores. Antes de irem para o Centro de Treinamento, eles realizaram a medição de temperatura no Estádio Augusto Bauer. Ao chegarem no CT, os atletas mantiveram os treinos individualizados e todos os estavam de máscara, respeitando as exigências da Secretaria de Saúde de Brusque. O técnico Jerson Testoni disse que o...
Continuar lendo...

(VÍDEO) Veja o novo Decreto do governador sobre a pandemia

O governador Carlos Moisés assinou digitalmente nesta segunda-feira (1º) um novo decreto que permitirá a regionalização das decisões para o enfrentamento à pandemia de Covid-19 a partir de 8 de junho. Com a ação, prefeituras e o Governo do Estado passam a tomar decisões compartilhadas para adotar medidas específicas de acordo com a realidade de cada região. Todas as deliberações...
Continuar lendo...