Bolsonaro nomeia novo diretor geral da Polícia Federal

O presidente da República, Jair Bolsonaro, nomeou hoje pela manhã o novo diretor geral da Polícia Federal. Trata-se de Rolando Alexandre de Souza, que ocupava a função de secretário de planejamento da Agência Brasileira de Investigação (ABIN). O nome dele já foi publicado no Diário Oficial da União.

Souza é tido como braço direito de Alexandre Ramagem, que chegou a ser nomeado pelo presidente para o cargo, mas teve a indicação barrada por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), em decisão liminar do ministro Alexandre de Moraes.

O novo diretor geral da PF é delegado de carreira e atuou como superintendente da Polícia Federal de Alagoas, além de chefe do setor de repressão a desvio de recursos públicos e da divisão de combate a crimes financeiros da superintendência da PF em Rondônia.

Rolando já foi exonerado do cargo que exercia na ABIN.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões

GTB localiza veículo que havia sido roubado na segunda-feira

Agentes da Guarda de Trânsito de Brusque (GTB) localizaram um veículo que tinha registro de roubo. O fato foi registrado na manhã de ontem, terça-feira (5). O carro estava estacionado em uma rua do Bairro Limeira Baixa. De acordo com a GTB, uma denúncia feita ao órgão apontava que o carro, uma Saveiro com placas de Itajaí, estaria estacionada de forma irregular. O veículo havia sido deixado na frente de um ponto de...
Continuar lendo...

Mulher tem auxílio negado por ser 'presidente da República'

Em meio à correria na busca pelo valor de R$ 600 do Auxílio Emergencial prometido pelo governo federal, há pessoas que se deparam como situações mais do que inusitadas. Como descobrir que é presidente da República. Foi o que aconteceu com uma mulher de 31 anos, que teve o benefício negado e entre as justificativas estava, pasmem, de que ela ocupa emprego formal como presidente da República. O caso foi registrado no...
Continuar lendo...

Concluída nova investigação sobre atentado contra Bolsonaro

A Polícia Federal entregou hoje, quinta-feira (14), à justiça o resultado da investigação que apurou mais um capítulo da tentativa de assassinato do presidente Jair Bolsonaro em 2018, às vésperas da eleição presidencial. O relatório é fruto da apuração de suspeitas sobre possíveis financiadores ou mandantes do crime, praticado em Juiz de Fora, Minas Gerais, no dia 6 de setembro daquele...
Continuar lendo...