Guabiruba assina contrato para água e tratamento sanitário

A novela em torno do serviço de água e tratamento de esgoto sanitário em Guabiruba parece ter chegado ao fim. Na manhã desta quinta-feira (30), a Prefeitura assinou o contrato de concessão com a empresa que vai explorar o serviço nos próximos 30 anos. Criada a partir da Atlantis, que venceu a licitação ela está autorizada a começar operar.

O ato de assinatura ocorreu nas dependências da Câmara Municipal e foi transmitido através de mídias sociais da Prefeitura, sob a coordenação do prefeito Matias Kohler. Ele estava acompanhado da presidente do Legislativo, Rosita Kohler, e do diretor executivo da Atlantis, Anderson Botega, além de outros convidados.

Kohler disse que houve todo um processo burocrático com questionamentos na justiça para que se conseguisse chegar até hoje. Nesse trajeto, o apoio de outras pessoas e órgãos foi fundamental, como assessores jurídicos e o próprio Observatório Social. Um dos primeiros desafios será o de ajustar a situação da qualidade e falta de água.

“Esperamos chegar ao final de 2020 com um cenário mais confortável. E aí sim em 2021, 2022, 2023 o início do tratamento de esgoto”, disse ele na abertura da solenidade de assinatura.

O representante da Atlantis lembrou do processo de licitação que começou em 2018 e que a empresa começa, efetivamente, nesta sexta-feira, 1º de maio a operar. Foram quase dois anos de ações para que todo o processo fosse finalizado.

“Estamos assinando um contrato em uma cidade tão desenvolvida como é Guabiruba, numa região tão desenvolvida como são as regiões do Alto e Médio Vale do Itajaí”, frisou ele.

O contrato da Atlantis com o município de Guabiruba prevê investimentos na ordem e R$ 137 milhões ao longo de 30 anos para recolher, tratar e dar destino ao esgoto sanitário do município, além do serviço de abastecimento de água.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões