Agências bancárias de Brusque registam filas logo cedo

A corrida para sacar o auxílio emergencial tem levado muitas pessoas a estarem cedo nas portas de agências da Caixa Econômica Federal. Em Brusque, por exemplo, logo depois das seis da manhã já há fila para acessar o interior da agência do Centro, cujas portas são liberadas apenas às sete horas.

As filas têm sido registradas ao longo dos últimas dias, mas ficaram maiores desde ontem, quarta-feira (29). O acesso ao espaço dos caixas eletrônicos tem sido controlado por funcionários do banco, que se revezam na contagem de pessoas para evitar o aglomero nos equipamentos.

Na manhã desta quinta-feira (30), por exemplo, a fila partia da porta de entrada da agência, na Rua Barão do Rio Branco, e chegava até o entroncamento com o início da João Bauer. Houve dias em que o volume de pessoas era amanho que a fila se dobrou e adentrou o estacionamento ao lado da agência.

Mas não é só na Caixa que as filas se tornaram corriqueiras. Na agência do Bradesco, também no Centro, diariamente é possível enxergar muitas pessoas aguardando atendimento. O controle é feito da mesma forma, com número limitado de pessoas tanto no espaço dos caixas eletrônicos quanto no interior da agência. A fila de vários metros se estende por uma boa distância ao longo da calçada da Avenida Cônsul Carlos Renaux.

A Caixa Econômica Federal começou a liberar na segunda-feira (27) o saque do auxílio emergencial, de forma escalonada, conforme o mês de nascimento do beneficiário. O objetivo da liberação aos poucos era de reduzir o número de pessoas nas agências e lotéricas e, assim, evitar aglomerações. Na prática, isso não vem ocorrendo.

Os recursos creditados na poupança digital já podiam ser utilizados por meio do aplicativo Caixa Tem para pagamentos e transferências, entre outros serviços. Quem indicou conta bancária anterior ou recebeu os R$ 600 em substituição ao Bolsa Família não tem restrição para saque.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões