Governo está envolto em nova polêmica de compra milionária

Depois da polêmica em torno do hospital de campanha a ser instalado em Itajaí ao custo de mais de R$ 70 milhões, o governo do estado de Santa Catarina está envolto em mais uma. E novamente com valor astronômico ao fazer a compra de 200 respiradores para hospitais ao custo de R$ 33 milhões e valor unitário muito acima dos adquiridos pela União.

A informação foi divulgada hoje pelo site The Intercept. A reportagem afirma que levantou que o governo pagou antecipadamente para uma empresa situada no Rio de Janeiro e que sequer existe. Segundo o site, a compra ocorreu com dispensa de licitação, por conta da situação de pandemia que vive o estado. E mais: os valores foram quitados antes da entrega dos produtos, que chegaram ao estado em dois meses e, agora, não devem aportar em terras catarinenses antes de julho.

O que chama atenção, segundo o site, é que o valor de cada respirador é 65% maior do que o apresentado por outra empresa no início de março. Em tempo recorde, outras duas propostas foram apresentadas ao governo do estado em menos de dois dias após a da empresa fluminense, chamada Veigamed. As duas, no entanto, ultrapassavam a quantia de R$ 165 por unidade que foi entregue pela Veigamed.

Depois da publicação da reportagem pelo The Intercept Brasil, o governo do estado afirmou que vai apurar a situação e abrir uma sindicância dentro da Secretaria de Estado da Saúde.

Fonte: The Intercept Brasil

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões