ACIBr realiza reunião de diretoria por webconferência

Na tarde de terça-feira (07) a Associação Empresarial de Brusque (ACIBr) realizou a reunião de diretoria de forma diferenciada. Com as medidas em vigor, por conta do Coronavírus, pela primeira vez em sua história a entidade reuniu seus diretores através de webconferência. Após as medidas de prevenção e decretos, a associação passou a manter conversas diárias com seus diretores e associados, via e-mail e aplicativos de conversas, com orientações e atualizações a respeito de ações referentes à pandemia. 

Durante a reunião desta terça-feira, os diretores tiveram a oportunidade de compartilhar experiências, dificuldades e discutir em conjunto ações para minimizar os impactos que o Coronavírus tem causado na região.

Pauta

Ao longo do encontro, três assuntos principais nortearam a reunião: saúde, economia e a questão social, tratada diretamente sob o aspecto da segurança pública.

Em relação à saúde, a entidade defende a continuidade da conscientização das medidas de higienização, bem como o uso de máscaras caseiras por parte da população, além das barreiras sanitárias na cidade, que têm aferido a temperatura de quem chega na região, não impossibilitando o direito de ir e vir. “São medidas fundamentais e temos certeza que desta forma será possível diminuirmos o contágio. Além disso, vamos continuar dando apoio à Secretaria Municipal de Saúde, pois esse é um momento muito delicado, em que todos os profissionais que atuam na área estão enfrentando”, enfatizou a presidente da ACIBr, Rita Cassia Conti.

Segundo o assessor jurídico da entidade, Dr. Osmar Peron Júnior, também presente na reunião, o controle dos casos de Coronavírus na cidade é imprescindível para a retomada das atividades. “Já há um indício por parte do Governo Federal em haver uma flexibilização, para as cidades que tenham um controle mais efetivo da doença. Esperamos que Brusque consiga continuar fazendo este bom trabalho de controle, para que possamos ter a nossa atividade empresarial retomada já que ela é imprescindível também para a saúde metal e financeira da nossa população”, comentou.

Equilíbrio econômico

A questão econômica foi outro importante assunto em pauta, em especial diante da preocupação e incertezas dos empresários, já que muitos estão com os estabelecimentos fechados, sem previsão de retomada. “Nossos associados são de segmentos diferentes, mas todos têm necessidades. Precisamos criar estratégias para avançarmos juntos, com a força do associativismo, para representarmos da melhor forma as empresas da região”, frisou o vice-presidente da entidade, Marlon Sávio Sassi. 

De acordo com a presidente da ACIBr, a entidade tem buscado de forma insistente e constante várias medidas, entre elas a postergação ou congelamento dos impostos municipais, estaduais e federais. “Sentimos uma grande falta de diálogo com o Governo do Estado, mas estamos em contato direto, todos os dias com as Federações. O presidente da Facisc, Jonny Zulauf, está diariamente em conversas com o governador e tem nos passado o retorno desse diálogo. Também defendemos que precisamos de forma ordeira e organizada reabrir alguns estabelecimentos, mas com todos os cuidados necessários, com muita consciência, uso de máscara, álcool em gel, distanciamento e demais medidas. É necessário esse equilíbrio econômico”, declarou Rita.  

Outro aspecto abordado ao longo da reunião foi em relação ao recente ‘Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e Renda’ (MP nº 936), do Governo Federal, para que as empesas não demitam funcionários neste período, e optem pela flexibilização de horários e jornada de trabalho. “Tivemos a participação dos diretores, com muita troca de ideias, em relação a este plano econômico e neste momento gostaríamos de solicitar para que os empresários conversem com seus contadores, advogados, sobre esta flexibilização, para que possamos evitar as demissões em nossa região, mantendo, quando possível, os empregos de seus colaboradores”, pontuou a presidente.

A viabilização de créditos para as empresas, por parte de instituições financeiras, foi outro pleito discutido, já que alguns empresários estão tendo dificuldades em obter os benefícios que seriam repassados pelas mesmas. 

Segurança

Já com relação à questão social, em especial referente à segurança pública, os diretores da ACIBr demonstraram preocupação quanto à liberação de alguns presos do sistema penitenciário. De acordo com o assessor jurídico da entidade, em Santa Catarina houve a liberação de presos que estariam progredindo do regime semiaberto para o aberto. “Ou seja, eles já estavam no semiaberto, apenas dormiam nas unidades prisionais. Não são presos de alta periculosidade, já que todos estariam indo para o regime aberto. De qualquer forma, a ACIBr está disposta a contribuir e colher dados, perante as autoridades, para termos essas situações sob controle. A entidade também tem um bom relacionamento com o juiz da Vara Criminal, Dr. Edemar Leopoldo Schlösser, no qual temos a total confiança, bem como os demais setores da segurança na região”, completou.

Continuidade

Com a avaliação positiva da webconferência, a entidade fará uma reunião semelhante com os coordenadores dos Núcleos Setoriais, na quinta-feira, 9 de abril, às 10h. Da mesma forma que deve repetir a reunião da diretoria na próxima semana, no mesmo formato.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões