Sobre as indústrias: “Não pode fazer nada, pois o decreto não os atinge”, disse o comandante da PM

Diversos são os questionamentos sobre a abertura de indústrias no município. O comandante do 18º Batalhão da Polícia Militar de Brusque, tentente-coronel, Otávio Manuel Ferreira Filho, salientou que a polícia tem recebido muitas denúncias, mas ele explica que nada pode ser feito por enquanto, tendo em vista que no decreto não consta para as indústrias fecharem as portas

“As indústrias, fábricas, que ai vai desde fabricas automotivas, de peças, de roupas, que seriam as confecções em geral em Brusque a Policia Militar não pode fazer nada, não está em nosso alcance, pois o decreto não os atinge, porque ainda não temos casos confirmados de Coronavírus em Brusque, essa é a orientação que eu recebi dos meus superiores, nós não podemos fazer nada”, ele completa que se essa situação mudar eles vão atuar. “A partir do momento que isso mudar, podem ter certeza que vamos fiscalizar com muito empenho, mas por enquanto nada pode ser feito”, frisou.  

O comandante chegou a revelar que esteve alguns pontos e até tentou contato com os superiores para saber como agir e foi orientado a não agir. “Nós chegamos a ir em locais onde tinham pessoas trabalhando e em alguns lugares sem o material necessário de higiene, outras até pessoas idosas, e mesmo assim nós não pudemos fazer nada, no decreto não prevê essa situação”, esclareceu Otávio.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões