Comandante do 18º BPM explica funcionamento das barreiras, em Brusque

Na tarde desta sexta-feira (20) foram fechadas todas as entradas e saídas de Brusque conforme decreto municipal e as medidas epidemiológicas adotadas na quinta-feira (19). A reportagem da Rádio Cidade esteve em uma delas, na Rodovia Ivo Silveira - SC 108, em frente a Embrex e conversou com o comandante do 18º Batalhão da Polícia Militar de Brusque, tenente-coronel, Otávio Manuel Ferreira Filho que está apoiando o trabalho. As barreiras contam com a presença de policiais civil e militares, servidores da Defesa Civil, Setram (Guarda de Trânsito) e da Saúde, além de equipes de apoio. Confira as dúvidas esclarecidas pelo comandante:

A motivação das barreiras?

“Estamos visando coibir um acesso livre a cidade. Essa barreira faz uma seleção entre aquelas pessoas que estão vindo para Brusque sem uma finalidade justificada, elas serão convidadas a retornar da cidade de origem, pois não é momento de estar passeando, é hora de ficar em casa e cuidar da sua saúde e preservar os demais”

Como tem sido a metodologia de abordagem?

As equipes estão abordando os veículos que querem entrar na cidade, consultariam o motivo para estarem vindo para Brusque, principalmente aqueles que não são placas do município. E conforme forem as respostas ele entra ou não na cidade

Quais são os critérios para liberação ou não da entrada em Brusque?

Essa barreira não é algo enérgico, ela tem sua flexibilidade. Sendo placa de Brusque, se faz o questionamentos e libera. Claro temos algumas situações, o cidadão é de Brusque e comprou um carro de outra cidade, ou mesmo as placas novas que não tem cidade, se pergunta então sobre o seu endereço, ou seja, busca-se formas dele convencer que realmente é morador do município, ou tem razões para entrar na cidade

Precisa de alguma comprovação?

Via de regra é sempre bom ter, seja conta de água, ou quem trabalha em Brusque que tenha o uniforme, o crachá, são formas que vão facilitar a comprovação, mas não é obrigatório.

Se caso a pessoa omitir o real lugar que veio?

Vai da consciência de cada um, a gente não vai poder checar tudo. Precisamos ter responsabilidade e pensar no próximo para que esse vírus não se alastre muito mais.

Multas e punições?

Não. A intenção é informar, orientar e evitar que pessoas que tenham possibilidade de ter o vírus entre em Brusque para evitar a propagação.

Caminhões?

Foi acordado em reunião que se teria nas barreiras um termômetro para medir a temperatura corporal. Eles podem vir de outros Estados, e cidades, então caso a temperatura seja acima do normal o condutor é barrado e carga deve ser retirado por outro motorista. Se não houver nada que impeça, ele segue viagem

Pontos em que acontecem as barreiras?

Além da Ivo Silveira, teremos na Rodovia Antônio Heil e o terceiro ponto na entrada do bairro Zantão. Todos os demais acessos, segundo a secretaria de obras já estão com acessos obstruídos e as três principais estão sendo bloqueadas com a presença de pessoas.

Quanto tempo? Dias? E horários?

A barreira será 24 horas, não há prazo para terminar e inicialmente se fala em dez dias, mas pode ser prorrogado

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões