Confusão na sessão da Câmara de Vereadores de Brusque

A indignação tomou conta de um homem na sessão desta terça-feira (10) da Câmara Municipal de Brusque. Ele, inclusive, foi advertido a se acalmar para não ser retirado do local pelo presidente da casa, Ivan Martins (PSD). O motivo: as explicações do diretor-presidente do Samae, Dejair Machado, sobre a situação do reservatório de água no Bairro Azambuja.

Machado falou, durante 20 minutos, a respeito do assunto. A ida dele ao Legislativo se deu a partir de Requerimento de autoria do vereador Claudemir Duarte (PT), o Tuta. O objetivo era de que explanasse sobre a segurança ou não da estrutura, localizada no Loteamento Bruschal, alvo de reclamações e de atrito entre a autarquia e moradores do entorno no início do ano.

“Alguém, de uma forma irresponsável, ou por desconhecimento total de causa, começou a colocar nas redes sociais que aquilo lá tinha sido feito de forma desordenada, sem projeto e estava lá em uma situação que poderia causar desastre ecológico”, disse ele.

Ele voltou a dizer que há um laudo da Defesa Civil atestando que a estrutura é segura.

“Nem o Samae, em os engenheiros que fizeram o projeto, nem os que fizeram os as sondagens iriam fazer uma obra em uma situação eu pudesse, eventualmente, causar algum problema. Temos projetos, sondagens, o laudo da Defesa Civil”, frisou, sendo interrompido aos gritos por Gerson Antonio Knihs, que estava na plateia.

Após intervenção do presidente da casa, alertando Knihs sobre a regra de não se manifestar, Machado reagiu.

“No grito, o senhor não vai ganhar. Aqui não. Se o senhor está acostumado a ganhar no grito, aqui é dentro do Regimento Interno”, respondeu.

Após o discurso e a responder questionamentos de alguns vereadores, Machado deixou o plenário. Momento em que Knihs começou questionar o laudo da Defesa Civil, dizendo que o mesmo era inverídico e mentiroso. Na saída, em conversa com a imprensa, ele voltou a contestar todas as colocações de Machado.

“O que queríamos saber ele não explicou nada. Simplesmente induzindo todo mundo ao erro. Tenho aqui o laudo da Defesa Civil e é outra palhaçada. Eles identificaram uma torre de celular como sendo o reservatório”, disse ele.

O tumulto só não foi maior porque alguns vereadores acalmaram o homem, afirmando que uma comissão formada por eles está já tratando do caso.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões

Brusque participa de encontro do Fórum Parlamentar Catarinense

Na quinta-feira (21) foi realizado em São João Batista o Fórum Parlamentar Catarinense, composto pelos 16 deputados federais e pelos três senadores do estado. Em pauta, o cenário de Santa Catarina frente à pandemia de Coronavírus (Covid-19) e reivindicações do setor calçadista, uma das principais atividades do município sede do encontro. Marcaram presença no evento, o prefeito de Brusque, Jonas Paegle, e o...
Continuar lendo...

500 testes rápidos, gratuitos, para Covid-19 serão feitos em Brusque

Nesta sexta-feira (26), a Vigilância em Saúde da Secretaria de Saúde de Brusque realizará testagem em massa de Covid-19, no estacionamento da Uniasselvi. Serão realizados 500 testes rápidos, no sistema drive thru, em que a pessoa não precisa sair do veículo. Os testes começarão a ser feitos a partir das 9h e seguem até esgotar. Somente moradores de Brusque poderão ser testados. Para tanto deve-se...
Continuar lendo...

Redução de salários: o que pensam os vereadores de Brusque

Tem crescido nas redes sociais os apelos de pessoas para que os políticos com mandato reduzam seus próprios salários e destinem os valores para reforçar as ações de combate ao Coronavírus. Os apelos foram mais fortes nas primeiras semanas da pandemia e houve cidades em que parlamentares e prefeitos adotaram a medida. A reportagem Cidade foi ouvir o que pensam os vereadores de Brusque sobre a cobrança feita pelas mídias sociais. O...
Continuar lendo...