Longa espera no atendimento da Policlínica

Nesta quinta-feira (05), na Policlínica de Brusque, Lizandra Zogger, moradora do bairro Steffen desistiu de sua consulta após quase duas horas de espera. A mulher tinha consulta marcada para as 10h, mas chegou com meia hora de antecedência. Entretanto, segundo ela, o ginecologista atendia as pacientes com espera mínima de 20 minutos após a saída da paciente anterior.

Apesar de ter a pressão baixa, no momento da triagem, a enfermeira informou que sua pressão estava elevada. “Ele deixou a gente com cara de boba, como se a gente não tivesse nada para fazer em casa” reclamou a moradora do bairro Steffen. Além disso, ela ressaltou a preocupação com o carro no estacionado, pois o local era cobrado por hora pela CDL.  

Eram 11h45 quando a mulher desistiu de esperar por sua consulta ao ver o médico sair de seu consultório e se dirigir para sala ao lado, onde havia uma comemoração com outros funcionários, com cheiro forte de salgados. Lizandra ressaltou a espera de mães com crianças de colo e de uma mulher presente no local desde as 9h30.

Apesar de o agendamento da consulta ter sido rápido, Lizandra se sentiu desapontada com o atendimento. Para ela faltou ética da parte do médico, já que costuma ir em consultas no local, mas essa foi a primeira vez a passar por uma situação como essa no local. 

O que diz a secretaria de Saúde

A Rádio Cidade tentou contato com a secretaria esta manhã. O setor informou, através da assessoria de imprensa, que tomou conhecimento do caso pela reportagem da emissora. Ainda no comunicado, a secretaria afirma que vai investigar o caso a partir de conversa com o profissional médico citado.

A secretaria diz, ainda, que qualquer cidadão que se sentir prejudicado que utilize a Ouvidoria Municipal, através do telefone 156, ou pelo Portal de Transparência da Prefeitura para registrar o caso.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões