Cidadão das flores

O bairro Dom Joaquim, em Brusque (SC), prospera a olhos vistos. Casas e edifícios são construídos, novas portas de comércio são abertas. Ruas são pavimentadas e a população se multiplica. Na contramão deste cenário, muitos moradores fazem da região uma extensão de suas infâncias. 

Dom Joaquim se divide entre o progresso da cidade grande e a velha hospitalidade - típica das áreas rurais. Por aquelas terras, o rio se move cercado de vegetação. Plantar e colher é algo recorrente. Tão comum, quanto a calmaria de contar sobre um velho tempo, que ao que tudo indica, continua mais novo do que nunca. 

É na sombra de um abacateiro, cercado de outras plantas e de uma pilha de madeira para aquecer o fogão a lenha, que o aposentado Ivo da Silva (77) conta porque resolveu plantar flores na rua Anna Heil, onde mora há várias décadas. 

Lugar onde ele planta flores e colhe amizades.

Sua atitude chama atenção da vizinhança, que volta e meia lhe procura com um elogio ou um pedido de muda. Assim, o gesto se espalha para outros cantos do bairro. 

“Tive a ideia no ano passado, depois que a Prefeitura fez o asfalto. Meus pais eram agricultores. Nasci e cresci no sítio.  A minha cunhada tinha lá uns Caetés (flores) e eu pedi dessas amarelas. Peguei umas vermelhas também e plantei. Aí tive a ideia de plantar até lá embaixo”, conta.

Natural de Vidal Ramos (SC), Silva mora com a mulher Ana, com quem teve 10 filhos - cinco homens e cinco mulheres. Todos moram em Brusque e quatro deles dividem a mesma rua com os pais. 

Ao longo dos anos, Silva já trabalhou como jardineiro. Aos 15 aprendeu a profissão de pedreiro - conhecimento que o ajudou na construção de sua casa e da calçada, que desce a rua ladeando o terreno de uma empresa de energia, cujos fios cortam o bairro. 

Para a calçada, ele garante que que fez uma “nata” forte - cinco partes de areia para seis de cimento. Toda semana limpa a calçada e aduba as flores. Sem se dar conta, todos os dias é exemplo de cidadania.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões

Briga entre moradores de rua deixa um ferido na cabeça, em Brusque

A Polícia Militar foi acionada por volta das 19 horas desta quarta-feira (18) na Avenida Bepe Rosa no centro de Brusque no fundos de Terminal Urbano para atender uma briga entre moradores de rua. Um deles ficou ferido na cabeça após um golpe de facão. O autor fugiu, mas os policiais em rondas nas proximidades do fato conseguiram encontrar ele e o facão usado na briga que estava escondido em um carrinho de reciclagem. Conforme informações...
Continuar lendo...

Testes de Covid-19: operação faz buscas em quatro cidades de SC

Uma operação liderada pelo Ministério Público cumpre mandados de busca e apreensão em várias cidades do Brasil, entre elas quatro de Santa Catarina. A ação apura suspeitas de fraudes na compra de testes para Covid-19, com dispensa de licitação e superfaturamento de valores. Os municípios catarinenses que estão recebendo as diligências são Joinville, Navegantes, Ilhota e Balneário...
Continuar lendo...

Temporal danificou estruturas de 13 escolas da rede municipal

O temporal causado pelo ciclone extratropical da semana passada, na terça-feira (30), deixou muitos estragos também nas escolas municipais. De acordo com a Secretaria Municipal da Educação, 13 unidades foram atingidas e tiveram danos causados pelo vendaval. O levantamento foi concluído na sexta-feira (3) e, ontem, segunda-feira (6), e já há processo de compra de materiais para recuperar cada uma delas. “É uma...
Continuar lendo...