"Drogômetro" vai detectar a presença de substâncias em motoristas

“Drogômetro” dispositivo similar ao bafômetro será testado nas rodovias federais do país. Nesta sexta-feira o Ministério da Justiça lançou o edital para teste do novo aparelho. A detecção de substâncias psicoativas será feita por meio de amostras de saliva.

Os testes deverão ser capazes de confirmar sensibilidade de, no mínimo, 75% em usuários ao volante após o consumo de oito substâncias: maconha (THC), cocaína (BZE), anfetamina, metanfetamina, anfepramona, femproporex, clobenzorex e metilenodioximetanfetamina (MDMA).

A Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas testará a eficácia dos equipamentos ao longo de 2020. Eles serão apresentados por empresas que cederão seus aparelhos gratuitamente para os experimentos. Neste período, os motoristas terão de autorizar a participação. Não haverá multa.

Após a fase experimental, os equipamentos serão regulamentados pelo Conselho Nacional de Trânsito e pelo Inmetro. Os que tiverem eficácia comprovada deverão ser utilizados em ações de fiscalização.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões

Fernando José de Oliveira é eleito presidente do SINDUSCON por aclamação

A diretoria do Sindicato da Indústria da Construção e do Mobiliário de Brusque e região (Sinduscon), esteve reunida na noite de segunda-feira (31), para eleição do novo presidente da entidade, conforme o Estatuto do sindicato perante o falecimento do presidente Ademir José Pereira, no último dia 10 de março. Ainda conforme o Estatuto da entidade, o vice-presidente para Assuntos Estratégicos e Materiais, Ralf Maschio...
Continuar lendo...

Aneel proíbe corte de luz pelos próximo três meses

A medida é para garantir a continuidade do serviço de distribuição, mas também pretende proteger consumidores e funcionários das concessionárias, em meio ao cenário de pandemia do novo coronavírus. A suspensão do fornecimento por inadimplência vale para todas as residências - urbanas ou rurais, e também locais onde funcionam serviços e atividades consideradas essenciais, como hospitais, unidades...
Continuar lendo...

"Me parece uma manobra com cunho político às vésperas das eleições"

O vereador Celso Carlos Emydio da Silva (DEM) disse que o pedido de abertura de uma CPI para investigar o uso indevido de dinheiro da Taxa de Iluminação Pública (Cosip) pela Secretaria de Obras da Prefeitura de Brusque tem cunho político. A afirmação foi feita durante a sessão ordinária do Legislativo desta terça-feira (14), realizada em modo virtual, após o pedido de abertura da CPI foi ser feito pelo também vereador...
Continuar lendo...