PF segue investigando organização criminosa que agiu em Brusque

Na manhã desta quarta-feira (12) a Polícia Federal de Santa Catarina deflagrou uma operação com o objetivo de encontrar suspeitos que integram um esquema de saques irregulares de precatórios em cidades catarinenses e também em outros estados do país. No Estado, as ações da organização criminosa foram identificadas nas cidades de Xanxerê, Chapecó, Brusque, Abelardo Luz, Presidente Getúlio, e Tubarão entre os anos de 2018 e 2019.

O esquema criminoso fraudava documentos para sacar dinheiro proveniente de ações judiciais em agências da Caixa Econômica Federal. De acordo com a PF existem suspeitas de que as fraudes tenham causado prejuízos de quase R$ 2 milhões aos cofres públicos. Durante a amanhã de hoje, foram cumpridos 19 mandados de busca e apreensão nos estados do Piauí, Pará, São Paulo, e Maranhão.

Em Santa Catarina não houve ações devido ao núcleo da organização criminosa funcionar em outros estados. Os investigados podem ser indiciados por prática dos crimes de organização criminosa, estelionato majorado, violação de sigilo funcional e lavagem de dinheiro.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões