Secretaria avalia rever modelo do plantão nas creches início do ano

A Secretaria de Educação da Prefeitura de Brusque está avaliando rever o modelo de regime de plantão nas creches durante o início do ano. Isso por conta da quantidade de crianças que são matriculadas e têm vagas reservadas por pais ou responsáveis, mas não comparecem. Este ano, o plantão nos CEIs e CMEIs ocorreu de 21 de janeiro até 04 de fevereiro.

De acordo com a secretária de Educação, Eliani Aparecida Busnardo Buemo, houve cerca de 772 reservas para crianças no regime de plantão para o início do ano. No entanto, 300 dessas crianças não foram levadas às respectivas unidades. O problema se repete pelo terceiro ano seguido.

“Não chegamos nenhum dia a 500 crianças. Não sei a razão, mas minha avaliação é de uma grande irresponsabilidade. Os pais vão lá, dizem que precisam do plantão, armamos todo o circo e os palhaços somos nós”, desabafa ela.

A indignação é porque ocorre todo um processo logístico, que vai desde a contratação de profissionais, renovação de contratos, merenda disponibilizada, diretores que ficam à disposição, entre outros que ficam de sobreaviso.

“Isso é muito sério. E depois, ao longo do ano, ficamos respondendo pela falta de vagas (...) Se fosse meia dúzia, estaria dentro de um padrão que podíamos tolerar. Mas são mais de 300 por dia”, prossegue ela.

Ela não afirmou que ações deverão ser tomadas para atacar o problema, mas não descartou a intenção de rever a maneira como o regime de plantão está sendo disponibilizado à população ao término de cada ano.

Uniformes escolares

Eliani destacou o trabalho feito pela secretaria para que a entrega de materiais escolares e uniformes ocorresse já no início das aulas. Diferente do que vinha acontecendo em outros anos, quando muitos dos itens chegavam após o ano letivo iniciar as atividades.

“Foi um trabalho logístico bastante grande, que começou ainda em meados do ano passado, cuidando dessa questão dos uniformes. Ainda assim, quando chegamos em 2020, nem tudo saiu conforme havíamos desejado”, frisou ela.

Desde o dia 20, quando os diretores retornaram, os uniformes dos tamanhos 10 ao extra G foram entregues. Ficaram pendentes apenas os infantis, ou até o terceiro ano, começaram a ser entregues no dia 04.

A compra é feita com base no número de alunos do ano anterior. Porém, mais de 300 matrículas novas foram registradas no início deste ano.

“Apesar de sempre darmos uma margem dentro de um percentual na compra os vários números, ainda assim é bastante complexo que se consiga atender no primeiro momento toda numeração e demanda”, frisou ela.

Os estudantes que receberam uniformes em tamanho que não seja o seu devem procurar os diretores das escolas para providenciar as trocas. Os itens de inverno já estão programados para ser entregues em meados de junho ou julho.

Este ano, foram adquiridos mais de dez mil kits com uniformes para a rede municipal de ensino.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões