Pés no chão esse é o lema do Brusque FC

Vivendo uma boa fase o Brusque FC, treinado por Jerson Testoni, o Jersinho, se prepara para mais um jogo no Campeonato Catarinense 2020. O próximo adversário é o Tubarão no estádio Augusto Bauer, no sábado a partir das 19 horas com transmissão da Rádio Cidade. E o lema dentro e fora do vestiário é de muita cautela e humildade conforme afirmou Jersinho durante a entrevista coletiva na tarde desta quinta-feira (06).

“Temos que continuar o nosso trabalho, com os pés no chão, com humildade, teremos competições difíceis. Temos dois jogos muito importantes em casa, pelo estadual e pela Copa do Brasil. Desde que assumi estou tentando passar que o nosso trabalho é jogo a jogo, então o jogo mais importante da nossa vida é contra o Tubarão, uma equipe qualificada, onde teremos um jogo difícil, mas vamos buscar fazer um bom jogo e alcançar o nosso objetivo”, destacou Testoni.

Na próxima quarta-feira, o Brusque enfrentará o Sport Recife pela Copa do Brasil, e Jersinho conta que não serão poupados jogadores no sábado para essa partida. “Vou com o que eu tiver de melhor, estamos estudando a estratégia, sabemos da plataforma tática do adversário, e vamos buscar fazer um encaixe legal, como tem acontecido nos últimos jogos, vamos com força máxima porque todos os campeonatos são importantes e no estadual a gente não conseguiu nem a classificação ainda”, afirmou o técnico.

Sobre a titularidade da equipe, Jerson ressaltou que tem dúvidas, mas não deve repetir a equipe que jogou contra a Chapecoense no domingo (02). “Não está confirmado o mesmo time para o jogo de sábado, temos ainda duas sessões de treinamento, a gente fez um encaixe para jogar fora de casa, contra a Chapecoense, um jogo diferente, mas agora é em casa, a gente precisa de repente mais de força ofensiva, propor mais o jogo”, ressaltou ele.

Finalizando ele enfatizou o bom o momento, mas também frisou que o futebol é instável. “A torcida, a cidade está empolgada com os resultados, mas a gente que está no futebol a mais tempo sabe que cada dia é uma guerra, um batalha, então ao mesmo tempo que você está em um momento muito bom, tendo duas derrotas, você já dá uma balançada, o futebol ele é muito perigoso. Temos um grupo maduro, que sabe o que quer”, concluiu.

O zagueiro, Negueti, tem uma história longa e vitoriosa no Clube, mesmo não atuando com frequência nos jogos ele explica que busca contribuir com o grupo. “O nosso vestiário sempre foi forte, somos unidos, quem está fora tem que ajudar quem está jogando, e isso tem dado resultado, atualmente que enfrenta o Brusque tem um pouco de receio”, afirmou.

 

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões