Professora guabirubense é premiada na China

Mudar, ousar, se aventurar, buscar o desconhecido, pelo menos para os olhos. Pé no chão e a certeza que os nossos objetivos norteiam as mudanças que fizemos em nossas vidas, pelo menos deveria, para que assim tenhamos mais chances de acertar. Mudar nos movimenta, positivamente ou negativamente. Os desafios são constantes. Quem decidiu viver longe do Brasil, de Guabiruba, Brusque, e São João Batista foi a Ana Cristina Nasguewitz, 32 anos, que mora em Hohhot, província Inner Mongolia na China. Ela é filha da Deize Inês Nasguewitz e do Francisco Aurelio Nasguewitz.

Ana é professora de inglês para crianças a partir de 2 anos e meio em uma escola de idiomas. Recentemente ela foi premiada. A escola é dividia em departamentos, no de ensino, Ana foi escolhida a melhor professora.  “Eu já atuava no Brasil há cinco anos, estava na Nova Zelândia e recebi proposta para dar aula na China, então, eu e o meu marido, Douglas Morato da Silva resolvemos nos aventurar e viemos”, conta ela.

A reportagem da Rádio Cidade questionou Ana sobre o que mais sente saudades no Brasil. A professora logo se referiu aos familiares, que ficaram. Os pais já moraram em Brusque, assim como Ana, e atualmente eles residem em São João Batista. “Primeiramente minha família, amigos e depois a culinária, tem um restaurante brasileiro em Pequim, mas é um pouco longe da onde eu moro. A comida asiática eu não gosto muito. Também sinto saudade das praias, aqui tem no sul da China, mas é muito longe”, explica ela.

Por outro lado, Ana ressaltou o que não sente falta no Brasil. “Essa sensação de insegurança, eu não tenho saudade, a criminalidade. Aqui na China é muito seguro, não precisa se preocupar se o teu carro vai estar estacionado ou não”, destacou.

Finalizando ela deixou uma mensagem para os professores de inglês como segunda língua. “Existem muitas oportunidades para quem quer lecionar inglês como segunda língua. Aventure-se talvez tenha uma boa oportunidade fora do Brasil, o salário é muito bom. Com relação a China eu posso destacar o respeito da sociedade com o professor, é impressionante, algo muito diferente do Brasil”, frisou ela. Ana também se colocou à disposição para dúvidas. Se você quiser se aventurar, entre em contato pelo e-mail: ana.nasguewitz@gmail.com.

 

 

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões

Sindilojas sugere “toque de recolher”

Sindicato do Comercio Varejista e Atacadista de Brusque, Botuverá e Guabiruba, Sindilojas, enviou ofício assinado pelo presidente do sindicato, Marcelo Gevaerd, as prefeituras de Brusque, Botuverá e Guabiruba, sugerindo algumas medidas para que a quarentena seja mais eficiente e que assim possa fazer com as atividades normais do comércio retorne o mais breve possível. De acordo com o ofício os comerciantes também como representantes de classe...
Continuar lendo...

Após colisão mulher tem suspeita de fratura da coluna

Na madrugada deste sábado (14) por volta das 04h32 o Corpo de Bombeiros deslocou-se para atender ocorrência de acidente de trânsito envolvendo carro e moto, na Avenida Primeiro de Maio. A vítima do acidente era a motociclista que pilotava a moto Honda com placa de Brusque, mulher de 23 anos, estava consciente sentindo fortes dores nas costas. Conforme os agentes a suspeita era de que a vítima havia fraturado a coluna. Após atendimento protocolar a...
Continuar lendo...

Carro pega fogo na Rodovia Antônio Heil

Na madrugada deste domingo (16) por volta das 04h06, o Corpo de Bombeiros de Brusque deslocou-se até a Rodovia Antônio Heil, Centro, para atendimento de um incêndio em veículo. Chegando no local, a guarnição deparou-se com um veículo estacionado no acostamento da subida do viaduto, sentido Itajaí/Brusque, tomado pelas chamas. Com a utilização do mangotinho e 2000 litros de água, o incêndio foi controlado. O...
Continuar lendo...