Definido valor do novo salário mínimo nacional

O presidente Jair Bolsonaro editou medida provisória (MP) que aumenta o salário mínimo de R$ 998 para em R$ 1.039 a partir desta quarta-feira (1º). O novo valor corresponde ao reajuste da inflação do ano, que encerrou 2019 em 4,1%, segundo o Índice Nacional do Preços ao Consumidor (INPC), calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em relação à Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2020, aprovada pelo Congresso Nacional há duas semanas, o valor ficou R$ 8 mais alto. Isso porque a previsão anterior do governo federal para a inflação de 2019 era de 3,3%, mas o percentual acabou ficando em 4,1%, de acordo com a última estimativa medida pelo IBGE.

É a primeira vez na história que o salário mínimo ultrapassa a faixa de R$ 1 mil desde o início do Plano Real, em 1994. A MP foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União ainda nesta terça-feira (31).  Em nota, o Ministério da Economia informou que o aumento do valor da carne nos últimos meses pressionou o crescimento geral nos preços no final do ano, ampliando o percentual de inflação apurado.

"Anteriormente, o governo projetou o salário mínimo de R$ 1.031 por mês para 2020, conforme a Mensagem Modificativa ao Projeto da Lei Orçamentária de2020 (PLOA-2020). A recente alta do preço da carne pressionou a inflação e, assim, gerou uma expectativa de INPC mais alto, o que está refletido no salário mínimo de 2020. Mas como o valor anunciado ficou acima do patamar anteriormente estimado, será necessária a realização de ajustes orçamentários posteriores, a fim de não comprometer o cumprimento da meta de resultado primário e do teto de gastos definido pela Emenda Constitucional nº 95", informou a pasta.

Até o ano passado, a política de reajuste do salário mínimo, aprovada em lei, previa uma correção pela inflação mais a variação do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e serviços produzidos no país). Esse modelo vigorou entre 2011 e 2019. Porém, nem sempre houve aumento real nesse período porque o PIB do país, em 2015 e 2016, registrou retração, com queda de 7% nos acumulado desses dois anos.

O governo estima que, para cada aumento de R$ 1 no salário mínimo, as despesas elevam-se em R$ 355,5 milhões, principalmente por causa do pagamento de benefícios da Previdência Social, do abono salarial e do seguro-desemprego, todos atrelados ao mínimo.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões

Terceiro Tempo Debate é a novidade da Rádio Cidade

O pensamento de ser completa segue sendo um objetivo da Rádio Cidade, constantemente a emissora vem inovando e buscando formas de fazer com que a informação chegue com qualidade, com responsabilidade e de diferentes maneiras a você ouvinte. No final da tarde desta quinta-feira (23), mais um passo foi dado na busca de informar, foi ar a primeira edição do Terceiro Tempo Debate, programação direcionada ao futebol de Brusque. Comandado por Douglas Atkienson, repórter esportivo da...
Continuar lendo...

Último assaltante do banco em Apiúna é preso

A polícia prendeu na terça-feira (31) o último suspeito de participar do assalto a uma agência bancária do Bradesco na cidade de Apiúna nodia 17 de dezembro. Ele estava caído próximo de uma ribanceira, desidratado e ferido. Thuan Machado de Oliveira estava com uma das pernas fraturada. O criminosos possuía mandado de prisão expedido pela justiça. Ele era o sexto membro do grupo identificado pela polícia...
Continuar lendo...

“A nossa base é o time que começou jogando”, afirma Jersinho

Após o término da partida amistosa entre Brusque FC e Juventus, em Jaraguá do Sul neste domingo (12). O técnico Jerson Testoni, o Jersinho, em entrevista a Rádio Cidade fez uma avaliação da partida em que o Brusque venceu por 3 a 2. De acordo com Jersinho o trabalho foi positivo, e o placar não teve tanta importância. “Foi uma partida proveitosa pelas dificuldades que o adversário nos impôs. Queremos condicionar...
Continuar lendo...