Intenção é que time possa estrear no Gigantinho na segunda rodada do Catarinense

O diretor de patrimônio do Brusque Futebol Clube, Marciano Giraldi, disse que a equipe que executa a obra de recuperação do gramado do Estádio Augusto Bauer avança rapidamente para a conclusão das primeiras etapas. Uma das ações iniciais foi descobrir onde estava localizada a estrutura de drenagem antiga do campo.

“Conseguimos localizar alguma coisa, mas, além disso, fizemos toda a parte de valas ao redor. De seis em seis metros temos a vala que corta o campo também. Foi colocado nessa vala o cascalho para fazer a drenagem. Colocamos, ainda, o bidim, que é uma parte que segura a areia para que ela não desça depois”, pontuou ele.

Todo o trabalho que está sendo executado, principalmente em relação à drenagem, segue o que existe em gramados de grandes estádios pelo país.  

Uma empresa da cidade de Meleiros, no Sul do estado, será a responsável pela colocação da grama. O material chegará a Brusque em rolos, que possuem tamanho de um metro de largura por 25 de comprimento.

“É bem prática a colocação da grama. Claro, tem que deixar, antes, pronta toda essa parte inferior, que vai no solo, pronta. O problema depois é que precisa fazer todo o tratamento e deixar essa grama fixar no solo”, pontua ele, explicando que a grama terá espessura de cinco centímetros.

Hoje pela manhã, Giraldi e Maurino Casagrande, o Casão, também da diretoria do Brusque Futebol Clube, acompanharam a sequência dos trabalhos no estádio.

A intenção é que os serviços sejam agilizados para que o Brusque Futebol Clube possa já estrear no campo do Augusto Bauer no dia 26 de janeiro pelo Campeonato Catarinense 2020 contra o Joinville, pela segunda rodada da competição.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões