Mutirão recolhe grande quantidade de lixo espalhado pelo Morro São José

Um grupo de voluntários subiu o Complexo Turístico Morro São José, um dos atrativos turísticos mais visitados de Guabiruba, para recolher o lixo que encontrava pelo caminho. A ação aconteceu no sábado (14), e fez parte das atividades pelo Dia da Montanha Limpa.

A data é uma iniciativa da Acceso PanAm, uma instituição que atua na América Latina com o objetivo de manter abertos e conservados os acessos às áreas de montanhismo e escalada da parte sul do continente americano. Essas ações são realizadas através da promoção de mutirões convidando a comunidade de montanhistas e escaladores, clubes, associações e federações a organizarem atividades para limparem as montanhas junto com os moradores locais.

No Brasil o Caminho da Mata Atlântica, uma trilha de longo curso com mais de 4.000 km que ligará do Rio de Janeiro até o Rio Grande do Sul passando por Santa Catarina e também por Guabiruba, abraçou essa ideia e convocou as federações e associações já ligadas com esse movimento para que promovessem mutirões em suas regiões.

Em Guabiruba, a iniciativa foi da Associação de Ecoturismo, Preservação e Aventura do Vale do Itajaí (Assepavi) em parceria com a Epagri e as secretarias de Meio Ambiente e Turismo da Prefeitura de Guabiruba. No total, oito voluntários participaram da ação. Eles se encontraram no Bairro Planície Alta junto ao portal de acesso ao complexo turístico e fizeram uma caminhada com o objetivo de fazer a limpeza tanto do topo do Morro São José como do caminho que leva até lá, por onde a maioria das pessoas passa apenas de bicicleta, moto ou carro.

Segundo o presidente da Assepavi, Ivo Leonardo Schmitz e um dos articuladores do projeto em Santa Catarina, a partir do diagnóstico da ação, será traçado um plano em conjunto com outras entidades para trabalhar preventivamente sobre os problemas identificados no Morro São José. “Chamou a atenção a quantidade de bitucas de cigarro que encontramos, foram 471 unidades jogadas principalmente no local de decolagem de parapente. Um absurdo se avaliarmos que as pessoas vêm até aqui para aproveitar tudo que a natureza tem a oferecer, como o ar puro e a incrível paisagem" comenta.

Ao final do trabalho, foram coletados:

49 latas

7 lacres

9 tampas de metal

20 tampas de plástico

471 bitucas de cigarro

8 caixas de maço de cigarro

13 garrafas pet

15 copos plásticos

11 garrafas de vidro

1 fralda descartável usada

Diversos pedaços de papelão

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões