Área Azul tem dado prejuízo ano após ano, diz CDL

O saldo da receita e despesas com a arrecadação dos valores com o sistema Área Azul tem fechado no vermelho ao longo dos últimos anos. A afirmação é da Câmara de Dirigentes Lojitas (CDL), que gerencia o serviço em Brusque. O prejuízo dos últimos quatro anos foi apresentado à imprensa nesta terça-feira.

Em 2017 houve o registro de maior volume negativo: o saldo das receitas e despesas chego a R$ -60.829,39 mil. Em 2019, apesar de ainda estarmos em novembro, esse número já é de –R$ 53.435,47.

Contas negativas

VALORES DE 2015 A 2019

2015 - RECEITA: R$ 165.710,50    DESPESAS: R$ 175.253,01      SALDO: -R$ 9.542,51

2016: RECEITA: R$ 197.024,90     DESPESAS: R$ 227.315,11      SALDO: -R$ 30.290,21

2017 - RECEITA: R$ 173.370,50    DESPESAS: R$ 234.199,89       SALDO: -R$ 60.829,39

2018 -  RECEITA: R$ 156.151,40   DESPESAS: R$ 204.235,99        SALDO: -R$ 48.084,59

2019 - RECEITAS: R$ 117.472,70  DESPESAS: R$ 170.908,17        SALDO: -R$ 53.435,47

Para onde vai o que sobrar

O novo projeto de lei que autoriza a Câmara dos Dirigentes Lojistas de Brusque (CDL) a gerenciar o sistema de Área Azul nas ruas de Brusque, readequando o serviço após a polêmica dos últimos dias, vai deixar claro uma dúvida que muitos cidadão tinham em relação à destinação dos recursos arrecadados. Conforme acordado na reunião entre membros da entidade e da Câmara Municipal ontem, segunda-feira (25) e hoje, terça-feira (26), define que o excedente, ou seja o que sobrar do montante utilizado para custeio do sistema, será destinado à manutenção de ações voltadas a eventos, como Fenarreco e decoração de Natal.

Na prática, isso já acontece atualmente, segundo o presidente da CDL, Fabrício Zen. O que faltava era deixar amarrado na própria legislação que trata do assunto.

“A CDL, já tem histórico de envolvimento com a sociedade na decoração natalina, na época de Páscoa, entre outros. Então, na época em que foi realizado esse convênio se pensou dessa forma”, pontua ele.

O QUE MUDA NA READEQUAÇÃO DA ÁREA AZUL

Volta o tempo de tolerância de 15 minutos;

Valor de cobrança após esse período será de R$ 1,00;

Valor da multa por não regularização será de R$ 2,00 até 12 horas após a aplicação e de R$ 5,00 após esse período. Depois de sete dias vira infração de trânsito;

Serão inclusas na Área Azul as ruas Otto Renaux, Avenida Dom Joaquim, Rua Vereador Guilherme Niebuhr e a Praça da Cidadania.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões

Volta Grande realiza 11º Natal Solidário

A tarde de sábado (14) foi de muita festa e alegria no Bairro Volta Grande, em Brusque. No salão da Comunidade Santo Antônio foi realizada a 11ª edição do Natal Solidário, ação organizada por moradores da localidade, com apoio de empresas. Além da presença do Papai Noel, bastante prestigiado pelas crianças, foram distribuídos brinquedos e lanches gratuitamente. O evento teve, ainda, uma série de...
Continuar lendo...

Motociclista não resiste aos ferimentos e morre no hospital

O motociclista envolvido no acidente por volta das 13h15 deste sábado, na rua Santos Dumont, bairro Santa Terezinha, não resistiu aos ferimentos e faleceu. Ele conduzia a moto Honda/Fan, placa de Brusque, quando ocorreu a colisão contra um veículo conduzido por uma mulher de 40 anos. O rapaz identificado como Deivisson Alexandre dos Santos, 21 anos chegou a ser reanimado no local do acidente e conduzido com vida para o hospital, mas não resistiu e acabou falecendo. No veículo além...
Continuar lendo...

MP deflagra ação em 12 Estados contra comércio ilegal de óleo lubrificante

Foi deflagrada nesta sexta-feira (6/12), a Operação Nacional Petrolato, ação do Ministério Público em 12 estados, coordenada pelo Ministério Público do Paraná e voltada a coibir ilegalidades no setor de logística reversa de óleo lubrificante usado e contaminado. No âmbito do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), o trabalho é conduzido pela Coordenadoria-geral do Grupo de...
Continuar lendo...