Jersinho quer permanecer no comando do time

O técnico Jersinho Testoni reconheceu o peso de jogar contra uma equipe altamente qualificada como é o Marcílio Dias em uma final de campeonato, como a Copa Santa Catarina. Mas, na visão dele, o time do Brusque Futebol Clube teve calma para segurar as investidas da equipe itajaiense e vencer o quinto título da Copinha na tarde deste domingo (24), em Itajaí.

A conquista coroa a boa fase dele à frente do marreco, já que é a segunda vez que comanda o clube em uma competição: em 2017, Jersinho treinou o time na disputa do torneio.

“O momento não era aquele. Fui trocado, saí para outro clube. Voltei com força. Nunca desisti, sempre trabalhei e estudei muito. Graças a Deus apareceu a oportunidade”, desabafou ao final da partida.

Ele lembrou que a trajetória do time na competição merece destaque. Jersinho pegou o Brusque praticamente na lanterna do torneio e o levou ao título. Isso foi possível com alguns ajustes e a chegada de reforços contratados pela diretoria.

Sobre a final, vencer o adversário na primeira partida deu fôlego para a disputa da finalíssima. “É tudo um conjunto: clube, torcida, diretoria e jogadores que têm o mérito maior”, pontuou.

Questionado sobre o futuro, o técnico do Brusque disse que a decisão de sua permanência ou não no comando do time depende da diretoria. Porém, frisa que o trabalho que foi feito deve ser levado em consideração.

“A minha ideia é permanecer no clube, mas vamos aguardar a diretoria. Agora, vamos descansar e semana que vem vemos como e o que fazer”, destacou.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões