Secretaria de Assistência Social realiza ação com mulheres vítimas de violência doméstica

Cerca de 20 mulheres vítimas de maus tratos e violência doméstica tiveram uma tarde especial na última quarta-feira (20) por meio de uma iniciativa da Secretaria de Assistência Social.Elas passaram por uma ação de embelezamento com o objetivo de resgate da autoestima em uma parceria do Centro de Referência Especializado em Assistência Social (Creas) com voluntárias revendedoras da marca de cosméticos Mary Kay.

São mulheres que muitas vezes enfrentam batalhas diárias dentro de casa e/ou no ambiente familiar, e, pelo menos uma vez ao mês, se reúnem em grupo para aprenderem com histórias homônimas e, sobretudo, conhecerem seus direitos.No Creas, elas receberem acompanhamento e atendimento especializado por meio de conselheiros, psicólogos e assistentes sociais da Prefeitura de Brusque.

Uma destas mulheres é Sayonara, nome fictício ao qual ela pediu para ser chamada. “Era o nome que eu gostaria de ter tido”, diz. Ela passou este ano por sérios problemas emocionais, sobretudo após o filho sofrer um acidente e se recusar a tomar medicação psiquiátrica. “Foi aí que tive todo suporte do Creas. As meninas nos acompanhavam, visitavam a minha casa e viam como meu filho me tratava”, diz ela, que chegou a ser agredida. “Agora ele mudou. Por isso digo, quem tem algum problema, que venha participar, somos mulheres guerreiras e, com fé, a gente consegue”, afirma.

Suelen, nome também fictício, é outra que encontrou na iniciativa do Creas o conforto que precisava. “Cheguei aqui cheia de problemas, tinha depressão e chorava muito”, diz ela, que frequentemente se deparava com situações de alcoolismo com a filha em casa. “Também sofri agressão. Procurei o Creas e conheci as meninas e isso fez uma diferença enorme na minha vida”.

Vendo uma amiga passar por situação semelhante, ela não hesitou em convidá-la a também participar do grupo na última quarta-feira. “Hoje, as duas estão aqui, mãe e filha”, comemora.

O secretário de Assistência Social e Habitação da Prefeitura de Brusque, Deivis Junior, comenta que a iniciativa de fazer um dia de embelezamento tem como intenção a valorização destas mulheres, bem como mostrar a cada uma delas o quanto são especiais.

Ele explica que tratam-se de mulheres que no dia a dia acabam tendo seus direitos violados por meio de violência doméstica, física e psicológica. Muitas delas são encaminhadas ao Creas após relatarem ocorrências nas delegacias, alguns casos também são identificados por profissionais da própria Secretaria de Assistência Social, ou até mesmo de Saúde, em visitas as residências. “Ai iniciamos um atendimento psicossocial, com todo suporte e estrutura necessária para que o poder público possa conscientizar essas mulheres com o objetivo de quebrar esse ciclo de violência”, explica Deivis.

Conforme comenta a coordenadora do Creas, Flávia Domingues, os encontros ocorrem uma vez ao mês. Ela diz que romper ou não essa relação com o agressor sempre é uma decisão da vítima. O trabalho realizado é para que ela tenha capacidade de identificar esses abusos e, se necessário, força para continuar sua vida normalmente longe do agressor.

“É importante ressaltar que a violência doméstica ocorre pelo laço consanguíneo, não precisa necessariamente ser em casa, mas desde que haja laço consanguíneo com o agressor. Muitas mulheres são agredidas por companheiro, mas pode ser o pai, filho... São mulheres que, infelizmente, há décadas são vítimas de violência e que precisam de suporte do poder público, por meio de profissionais especializados, para romper esse ciclo de violência”, finaliza Flávia.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões