Procuradoria comprova fraude na distribuição de cestas básicas

A Procuradoria Geral do município de Brusque recebeu uma denúncia anônima em 2018 dando conta que a empresa vencedora da licitação para fornecimento de cestas básicas para a Secretaria Municipal de Assistência Social e para a merenda escolar de Brusque estava descumprindo o edital e entregando produtos de qualidade e peso inferiores aos que foram contratados.

O procurador Geral, Edson Ristow, abriu um procedimento para apurar a denúncia e após um ano de trabalho, concluiu que a  Distribuidora de Alimentos BV Ltda estava descumprindo o que determinava o processo licitatório e concluiu que “há mais do que indícios de fraude. “A suposta conduta ilícita da fornecedora encontra ressonância na fé pública que detém o controlador e na informações e documentos apuradas”, citou em sua conclusão no processo aberto para apurar as irregularidades.

Com base no que foi apurado, determinou a imediata suspensão por parte da Secretaria Municipal de Gestão e Orçamento de todo e qualquer pagamento de valores em decorrência de fornecimento de cesta básica já recepcionadas pela unidade de assistência ou outra em caráter preliminar, além do afastamento do servidor que exercia a função de fiscal de contrato da Secretaria de Assistência Social, que é comissionado, até a conclusão dos fatos, para que não ocorra a interferência na condução dos trabalhos.

O secretário municipal de Gestão e Governo, Willian Molina, acompanhou a entrevista coletiva convocada para informar sobre  caso e falou da transparência da atual administração municipal, trazendo à tona este assunto e as medidas adotadas após a denúncia. Molina garantiu que não faltarão cestas básicas para atender a Assistência Social, nem mesmo para a merenda escolar e, se necessário, serão adquiridos em processo especial, com dispensa de licitação com tempo determinado de 60 dias.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões