PM atende 15 ocorrências por perturbação

Quando chega o fim de semana, o número de ocorrências por perturbação do sossego alheio dispara em Brusque. Se durante os dias úteis da semana a média é relativamente baixa de ocorrências deste tipo no município, entre sexta-feira, sábado e domingo, é justamente o contrário. Conforme boletim do 18º BPM entre sábado (09) e domingo (10) foram registradas 15 ocorrências por perturbação do sossego alheio.

Entre estas ocorrências uma aconteceu no sábado, por volta das 23h30 quando uma guarnição da PM em rondas pela Rodovia Antônio Heil, no bairro Centro II, constatou uma ocorrência de perturbação onde haviam várias pessoas ingerindo bebida alcoólica e com uma caixa de som ligada em alto volume, o que caracterizou a contravenção.

Diante disso os policiais apreenderam o referido equipamento e lavraram o Termo Circunstanciado em desfavor do proprietário, pelo delito previsto no art. 42 da Lei de Contravenções Penais.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões

Motorista acerta poste, deixa região sem luz e some

O motorista de um veículo Onix bateu contra um poste, deixou toda a região sem luz e sumiu do local. O acidente foi registrado por volta de 3 horas da manhã desta segunda-feira (13 e), na Rua Imigrantes, no bairro Imigrantes, em Guabiruba. De acordo com informações do Corpo de Bombeiros de Guabiruba, a equipe chegou no local e encontrou a fiação toda caída. A colisão fez com que toda a localidade ficasse às escuras, sendo...
Continuar lendo...

Em apenas 10 minutos a água já estava alta

Neste momento Corpo de Bombeiros atende uma ocorrência de queda de árvore em via pública no bairro Souza Cruz na Avenida Lagoa Dourada. A todo instante nossa equipe de jornalismo recebe fotos dos pontos críticos em Brusque. Uma moradora do Centro enviou uma foto da altura da água na rua Gustavo Krieger e disse que em apenas 10 minutos a situação já estava assim. Moradores da rua Ver. Guilherme Niebuhr tiveram de buscar outras...
Continuar lendo...

Família de Delfim perde ação contra Federação Catarinense de Futebol

Os herdeiros do ex-presidente da Federação Catarinense de Futebol, Delfim de Pádua Peixoto Filho, morto no desastre aéreo em 2016 com a delegação da Chapecoense, vão ter que pagar um milhão de reais de honorários advocatícios. Isso porque eles entraram na justiça para caracterizar vínculo empregatício, exigindo R$20 milhões da FCF, e perderam a ação. Delfim foi eleito presidente da Federação em 1986. Foi contratado para exercer também a função de superintendente, com...
Continuar lendo...