PF e Receita Federal apuram fraude tributária com compensação de créditos falsos

A Polícia Federal e a Receita Federal deflagraram, na manhã desta terça-feira (5/11), a Operação Saldo Negativo, destinada a combater grupo criminoso especializado em fraudar declarações de tributos federais através de compensação com créditos falsos.

Cerca de 140 policias federais, com apoio de 41 servidores da Receita Federal, cumprem 25 mandados de prisão preventiva em desfavor de um servidor público, advogados, contadores e intermediários, bem como 30 mandados de busca e apreensão nos Estados de Santa Catarina (Florianópolis, São José, Criciúma, Itapema e Indaial), São Paulo (São Paulo, São Bernardo do Campo, Carapícuiba e Ribeirão Preto), Paraná (Colombo) e Distrito Federal (Brasília).

Além disso, visando promover o ressarcimento ao erário, também estão sendo cumpridas ordens judiciais de sequestro de 30 veículos, 3 motos aquáticas, 2 embarcações, 24 imóveis residenciais e comerciais, 106 lotes/terrenos em um condomínio e de valores existentes em contas bancárias dos investigados até um limite de cerca de 7,8 bilhões de reais.

A investigação iniciou com a abertura de inquérito policial em novembro de 2017, tendo ficado demonstrado que o grupo prestava assessoria tributária e vendia supostos créditos que alegava possuir, enganando os empresários com a ilusão de que poderiam compensar seus débitos com o fisco com referidos créditos, que na verdade não existiam. Até o momento já foram identificadas cerca de 3.500 empresas clientes do grupo criminoso, sediadas em 597 municípios, abrangendo todos os Estados.

Os mandados foram expedidos pela 1ª Vara Federal de Florianópolis/SC em decorrência de pedido apresentado pela Polícia Federal, o qual contou com manifestação favorável do Ministério Público Federal, tendo, ainda, a investigação contado com o apoio da unidade do Ministério Público de Santa Catarina em Criciúma/SC.

Os investigados poderão vir a ser indiciados, na medida da participação de cada um, pela prática dos crimes de falsidade ideológica (art. 299 do Código Penal), estelionato (art. 171, par. 3º, do Código Penal), sonegação fiscal (art. 2º, I,  da Lei nº 8.137/1990), lavagem de dinheiro (art. 1º, par. 4º, da Lei nº 9.613/1998) e formação de organização criminosa (art. 2º, §4º, II, da Lei 12.850/2013).

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões

Turismo inicia divulgação da Fenarreco em outros municípios

A rainha da 35ª Fenarreco Thuany Kraetz e as princesas Ana Luiza Merísio e Tainara Cristina Graf começam, neste final de semana, com a agenda de divulgação da festa mais gostosa do Brasil. O roteiro deste ano começa na região Sul do Estado. Nesta quinta-feira (5) as meninas, acompanhadas do turismólogo Ademir Moraes, prestigiarão da 30ª Arrancada de Caminhões, em Balneário Arroio do Silva. O evento reúne...
Continuar lendo...

Prefeitura de Florianópolis decreta redução de salários de prefeito e secretários

O prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, assinou na tarde de quinta-feira (02), decreto reduzindo o próprio salário em 30% e o salário dos secretários e vice-prefeito em 20%. A medida vale durante os próximos 60 dias e foi feita em conjunto com a Câmara Municipal. No parlamento, foi reduzido em 30% o salário do presidente e 20% dos demais vereadores.  “Vamos enfrentar momentos difíceis por conta da crise e precisamos...
Continuar lendo...

“Cidade que investe em tratamento de esgoto, lixo e água, diminuiu os problemas de saúde”

O vereador de Guabiruba, Cristiano Kormann, elencou três frentes que para ele são de suma importância para o bem da comunidade e que passaram pela Câmara de Vereadores, ou seja,o tratamento da água, esgoto e lixo. O vereador afirma que alguns transtornos acabaram acontecendo, mas que isso é necessário para que bons frutos sejam colhidos no futuro. “Foi ano de projetos importantes, polêmicos, de problemas que a cidade vem enfrentando...
Continuar lendo...