Fim de semana foi marcado por violência no esporte amador

Dois casos de violência contra a arbitragem marcaram o fim de semana na região de Brusque. As ocorrências negativas foram registradas no Campeonato Municipal de Futebol Amador de Guabiruba e também nos Jogos Comunitários de Botuverá. Nas duas partidas o alvo da intolerância foi a arbitragem e as agressões se tornaram casos de polícia.

Em Guabiruba houve o confronto entre São Pedro e Santo Antônio, no estádio Luiz Carminatti, e válida pelas quartas de final da competição. O time da casa jogava por um empate no tempo normal, mas foi surpreendido pelo adversário e perdeu. Nas penalidades máximas o Santo Antônio voltou a levar a melhor e deixou o São Pedro fora da fase semifinais.

Foi após as cobranças das penalidades que o atleta Tiago Santos, da equipe do São Pedro, agrediu o árbitro Alexandre Ramos, com socos e pontapés. Conforme relata a secretária de Esportes de Guabiruba, Marcia Hochsprung Watanabe, ele já tinha sido expulso do banco de reservas durante os 90 minutos ao reclamar de um impedimento. Ele se aproveitou que o policiamento tinha deixado o estádio.

A secretária diz que a "secretaria apoiou o árbitro agredido dentro do possível, conduzindo o mesmo para a delegacia, onde foi registrado boletim de ocorrência". Ela assegura que o atleta será punido pela justiça e pelo Conselho de julgamento.da competição. Esse é o segundo ano consecutivo em que um árbitro é agredido no Campeonato Municipal de Futebol Amador de Guabiruba. 

Em Botuverá ocorreu o segundo caso de agressão a árbitro no fim de semana. Foi na partida dos Jogos Comunitários disputado no campo do Figueira, onde o árbitro da partida também acabou agredido, apresentando hematomas e sangramento na face. Trata-se de Fabrício Jacó Cruz de Maria atingido pelo atleta Rodrigo Heiderscheidt, do Sessenta, após marcar um pênalti desta equipe diante do Águas Negras. 

O diretor de Esportes de Botuverá, Jeferson André Mariani, diz que foi encaminhado relatório para comissão julgadora e será marcada uma audiência para dar andamento ao julgamento do caso. A ideia é de que o atleta seja enquadrado no Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), o que deve impossibilitá-lo de disputar outras competições do município.

Sindicato emite nota

O Sindicato dos Árbitros de Futebol de Santa Catarina (Sinafesc) lamentou os fatos e cobrou amparo para os árbitros agredidos. 

"O SINAFESC, lamenta e repudia mais uma vez os fatos covardes e lamentáveis ocorridos nos municípios de Guabiruba e Botuverá, onde os árbitros foram covardemente agredidos por atletas. Fato que nos entristece e nos deixa inconformados.

Ambos os torneios a arbitragem foi escalada por empresas, sendo assim o SINAFESC espera que estas empresas amparem os árbitros envolvidos, dando todo o suporte necessário, pois estavam trabalhando sob sua responsabilidade. Infelizmente os fatos foram muito graves e não podem ser desconsiderados."

FONTE / Esportesc

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões