Empate do Brusque tem sabor de derrota nesta quarta

O Brusque FC foi a Joinville na tarde desta quarta-feira (9) para enfrentar o Fluminense, pela nona rodada da Copa Santa Catarina. O jogo serviu como uma espécie de revanche, já que nos jogos de ida o time brusquense foi derrotado dentro de casa. Sem contar com Fio e Romário, o técnico ganhou mais um problema no aquecimento. Cleiton sentiu e teve que ser substituído por Everton Alemão. O time abriu 2 a 0, mas caiu de produção e cedeu o empate.

Até a metade do primeiro tempo o jogo foi equilibrado, mas a defesa do Fluminense esteve bem postada e não permitiu os avanços do Brusque. O adversário ainda se mostrava perigoso nos contra-ataques. O jogo parecia muito com o confronto em Brusque, mas aos 33’, o atacante Bambam, mesmo desequilibrado, conseguiu marcar, fazendo Brusque 1 a 0.

Aos 39’ o Brusque teve uma penalidade marcada a seu favor após um toque de mão dentro da área e o atacante Bambam bateu e converteu, estabelecendo 2 a 0 para o Brusque, o que tornou uma partida difícil inicialmente em um domínio das ações do time comandado por Jersinho, que passou a controlar as ações no meio campo.

SEGUNDO TEMPO

Aos 7’, após Zé Matheus cometer penalidade máxima, Luiz Felipe cobrou e marcou, reduzindo a vantagem para Fluminense 1 a 2 Brusque. Logo em seguida o Brusque tentou dar a resposta, mas desperdiçou boa oportunidade através de Bambam, em jogada de Thiago Henrique. O domínio brusquense foi mantido e Felipe salvou o time da casa de levar o terceiro antes da metade dos segundo tempo.

Alisson entrou no Fluminense  para a saída de Carlos Pelé. Logo depois, aos 21’, Wesley Barbosa marcou o gol de empate após uma bola roubada do Brusque, punindo a desatenção do time brusquense que menosprezou a possiblidade de reação do Fluminense.  Ainda entrou Henrique para a saída de Murilo Xavier, no Fluminense. Com as alterações o time de Joinville passou a dominar as ações.

No Brusque, entrou Baianinho  para a saída de Moisés. O Brusque ficou irreconhecível no segundo tempo, apresentando uma queda acentuada de produção. No Fluminense, Victor saiu para a entrada de Carlos Luiz. Na votação da Rádio Cidade sobre o melhor em campo, Everton Alemão foi o escolhido.

O jogo terminou empatado e o time brusquense perdeu a oportunidade de subir na tabela. Nas duas próximas rodadas o Brusque FC vai jogar em casa. O goleiro Zé Carlos, na saída de campo fez uma declaração forte, dizendo que o time precisa ter “vergonha na cara”.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE  X BRUSQUE

FLUMINENSE – Felipe;  Júlio Simas, Weslei Macarrão, Cassiano e Victor Rosa; Eduardo, Carlos Pelé, Luiz Menezes e Murilo Xavier; Alexandre Alemão e Wesley Barbosa. Técnico: Joaquim Nego.

BRUSQUE -  Zé Carlos; Gustavo Henrique, Ianson , Everton Alemão e Airton; Zé Matheus, Rodolfo e Thiago Alagoano; Moisés, Bambam e Thiago Henrique. Técnico: Jersinho.

 

ARBITRAGEM – Célio Amorim, auxiliado por Bruno Muller e Sandro Katzwilckel.

PÚBLICO – 170 pagantes

RENDA – R$ 780,00

 

 

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões