Fenarreco 2019: Carisma e simpatia por trás da fantasia

Outubro é um mês de festa em Brusque. A partir desta quinta-feira (10) até o dia 20 o município e a região viverão a 34ª Fenarreco, reunindo famílias, amigos para celebrar a gastronomia típica. A festa é grande e se faz grande porque muitas pessoas se envolvem na realização. A Rádio Cidade destacará entre tantas pessoas importantes, aquelas que dão vida aos mascotes da festa, os marrecos.

Tudo começa com a inscrição, e após o inscrito ser escolhido ele tem direito a indicar a sua dupla. O jovem, Matheus Xavier, 23 anos, um dos mascotes conta o que motivou ele a querer dar vida aos marrecos. “Eu sempre tive interesse, sou natural de Brusque, cresci com a Fenarreco, desde pequenos meus pais, meus familiares se vestiam a caráter para viver essa festa, então veio um pouco de berço essa minha vontade de ser da família Fenarreco”.

O outro jovem que completa a dupla é o Guilherme da Silva, 26 anos. Esse é o primeiro ano que os dois participam. Mas conforme eles já foi possível entender um pouco de como será a festa, tendo em vista que eles já participaram de diversas atividades pré-evento.

Guilherme conta os detalhes em relação à roupa vestida. “Ela foi feita para o nosso tamanho, são novas, esse ano. A fantasia alcança quase dois metros de altura, nós enxergamos pelo bico do marreco. É uma roupa quente, sofremos um pouco com o calor, a cabeça também é bastante pesada”, contou ele.

A dupla é unanime quando fala do carinho das pessoas. De acordo com eles essa é uma das recompensas de dar vida aos mascotes. “As crianças nos procuram, as famílias, idosos, é gratificante esse carinho. A gente traz a alegria e recebe isso de volta, vale a pena”, afirmou Guilherme.

“O principal de tudo é o carinho, é a diversão, apesar de todas as outras coisas que a Fenarreco proporciona, como viagens, conhecer lugares, mas estar com o povo é algo gratificante, completa Matheus.

A responsabilidade e cuidados com roupa ficam a cargo da dupla. “Tem esse detalhe, devemos preservar as roupas, nos próximos anos poderão ser outras pessoas e é importante que esteja cuidada, além claro da nossa agenda ser corrida, então a roupa fica com a gente mesmo, para agilizar”, contou Matheus.

A expectativa da dupla é seguir fazendo os mascotes. “Vamos ver como vai ser o nosso desempenho nesses dez dias de festa, mas esperamos seguir sim”, frisou Matheus. Finalizando eles convidam a todos para se fazerem presentes em mais uma edição da Fenarreco. E claro, encontrar com os marrecos. “Vamos esperar todos com muita alegria, tiraremos várias fotos, e vamos nos divertir”, concluiu Guilherme.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões