Vereador sugere que ações de prevenção ao suicídio e xenofobia sejam permanentes

Em pronunciamento durante a sessão ordinária de terça-feira (1º), o vereador Gerson Luís Morelli, o Keka (PSB), solicitou que as ações de prevenção ao suicídio sejam trabalhadas para além da campanha Setembro Amarelo. Ele quer que o assunto continue em evidência para não cair no esquecimento. Segundo ele, os casos de suicídio estão acontecendo muito, não só em Brusque, mas em todo o Brasil.

Keka apresentou dados gerais para contextualizar o tema. Os números mostram que a cada 40 segundos, uma pessoa se suicida no mundo. São 800 mil casos anualmente, aponta a Organização Mundial da Saúde, que reafirma a importância de todos os países adotarem estratégias de prevenção com eficácia comprovada.

“Penso que as nossas instituições de ensino têm que falar mais sobre isso”, sugeriu em seguida.

O parlamentar também anunciou que prepara um projeto de lei com foco em imigrantes e refugiados. Para ele, muitas vezes essas pessoas acabam sendo vítimas de discriminação e não aceitas. Uma realidade que afeta oriundos de diversas regiões, tanto do país, como os nordestinos, como de fora do Brasil.

“Temos muitos haitianos no Brasil e nada é feito por eles. Sei que alguns ajudam, mas acho isso deveria partir também do poder público, para integrá-los à sociedade”, propôs.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões