TJ nega liberdade a homem que matou motorista após briga de trânsito

A 2a Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC), em matéria sob a relatoria do desembargador Sérgio Rizelo, decidiu terça-feira (3/9) negar o pedido de liberdade a homem que participou do assassinato de um motorista, após a briga de trânsito em estacionamento de um supermercado, em Itajaí. O crime de homicídio qualificado, pelo motivo torpe e impossibilidade de defesa, aconteceu após a colisão do veículo da vítima na motocicleta de um dos denunciados. O homem, que é um dos cinco acusados de participação do homicídio, impetrou Habeas Corpus com o argumento de que a prisão preventiva não foi suficientemente fundamentada e requereu a liberdade mediante a imposição de medidas cautelares.

Segundo o Ministério Público, em junho de 2018, por volta das 6h30min, a vítima manobrava o seu veículo quando colidiu com uma moto. Assim, a vítima e o motociclista entraram em vias de fato. Após o ocorrido, o motociclista pediu o auxílio de mais três amigos e de uma amiga para acertar as contas com o motorista. Quatro deles estavam armados com facas e foram procurar pela vítima em três diferentes veículos.

Quando avistaram a vítima caminhando, o motociclista, que agora conduzia um veículo Palio, invadiu a calçada e atropelou o motorista. Mesmo com a vítima ferida e sem esboçar qualquer sinal de defesa, os três homens que estavam com as facas, sendo um deles o impetrante do HC, mataram o motorista com golpes no rosto, tórax, coxas e costas. A mulher e o outro homem deram cobertura aos supostos autores do homicídio.

O magistrado da 1a Vara Criminal de Itajaí fundamentou a prisão preventiva dos denunciados, porque "(...) permitir que os representados permaneçam soltos acarretaria a falsa noção da impunidade e serviria de estímulo para idêntica conduta, fazendo avançar a intranquilidade que crimes como o dessa natureza vêm gerando na sociedade como um todo, motivo pelo qual é inevitável a conclusão sobre a necessidade da custódia deles para acautelar a ordem pública, o meio social, garantir a correta instrução processual e aplicação da lei penal, pois não há evidências de que se soltos permanecerem, não voltarão a delinquir, ameaçar testemunhas e destruir provas (...)".

Por unanimidade, os desembargadores negaram o pleito do HC. "Como se vê, não foi com base na gravidade abstrata do delito cuja prática é atribuída ao paciente que sua custódia preventiva foi determinada, e sim em razão de circunstâncias do caso concreto que, ao olhar da autoridade impetrada, revelam maior risco de abalo à ordem pública com sua soltura", disse em seu voto o relator. A sessão foi presidida pelo desembargador Norival Acácio Engel e dela também participou a desembargadora Salete Silva Sommariva.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões

Jovem é assaltado quando deixava a Fenarreco no sábado

Um rapaz de 19 anos de idade procurou o plantão da delegacia de Polícia para registrar que foi roubado, na madrugada de sábado (12), quando deixava o Pavilhão da Fenarreco, na rua Gentil Battisti Archer, por volta das 4h20. A vítima relata que foi surpreendido por um indivíduo que colocou uma arma em sua costa, aparentemente um revólver 38 de cor prata, e outro comparsa. Ele relata que os dois marginais, com estatura aproximada de 1.70 metro,...
Continuar lendo...

Prefeitura renova convênio com o Lar Menino Deus

A Prefeitura de Brusque, por meio da Secretaria de Assistência Social e Habitação, realizou, nesta quarta-feira (9), a assinatura do Termo de Colaboração com o Lar Menino Deus. O convênio será de R$ 160 mil e terá a validade de 15 meses. A excepcionalidade se deve ao fato de o ano que vem se tratar de ano eleitoral. “Por isso tivemos essa preocupação de deixar pronto, para que não haja nenhum problema e...
Continuar lendo...

Brusque perde seu Venceslau Beber

Faleceu nesta quinta-feira (3), aos 80 anos de idade, Venceslau Beber. Ele era conhecido em Brusque por atuar ao longo de seis décadas como técnico em eletrônica no Centro da cidade. A oficina ficava situada na Avenida Cônsul Carlos Renaux. Beber era conhecido por ter sido um dos precursores da chegada da televisão na cidade de Brusque. Ele era técnico em rádio desde os 15 anos de idade. Ele nasceu em Timbó, em 1939, e se criou em...
Continuar lendo...