Dados mostram o mapa da violência contra a mulher em Brusque

Os casos de violência doméstica registrados na Polícia Civil tiveram queda significativa na cidade de Brusque de 2017 para 2019. Os números integram levantamento feito pela Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (DPCAMI) e estão catalogados até o mês de julho este ano.

De acordo com os números, ameaças, estupros, feminicídios, tentativa de feminicídio e lesão corporal totalizaram 749 casos registrados na delegacia em 2017. No ano seguinte, esse número caiu para 556, chegando a 362 em 2019. Porém, se for considerado que ainda estamos no mês de agosto, o deste ano já supera a metade de todo o registrado em 2018.

O que chama atenção é a negativa da maioria das mulheres em levar o caso adiante, transformar em ação contra o agressores. Das que foram encaminhadas para o Setor de Psicologia, metade não compareceu para o acompanhamento. Das que compareceram, 50% decidiram não representar criminalmente contra o agressor.

“É uma situação extremamente comum. A mulher, inicialmente, vem, desesperada para registrar o Boletim de Ocorrência. Depois que vamos intimá-la e dar prosseguimento do feito ela não quer mais representar contra o autor nos delitos que precisam da representação dela”, afirma a delegada Flavia Gonçalves Cordeiro, responsável pela DPCAMI.

O mês de julho deste ano foi o que teve o maior número de registros até agora: 39. Estes se transformaram em agendamento para atendimento das vítimas. Porém, apenas 16 mulheres compareceram e, destas, somente 7 decidiram levar o caso adiante e denunciar os agressores de fato.

Em maio, foram 19 agendamentos, 19 compareceram e apenas 5 representaram criminalmente. Já no mês de junho, foram feitos 29 agendamentos, resultando em 19 comparecimentos e 15 representações formalizadas.

“Ficam preocupadas como vai ficar a situação dos filhos. Como a maioria comete as agressões quando está sob efeito de álcool ou drogas, então a mulher ainda tem a esperança de que ele melhores. Porque quando está sóbrio, ele é um bom pai, uma boa pessoa. Muitas, por causa do medo acabam não dando prosseguimento”, pontua a policial.

O agressor, em 52% dos casos, é o próprio cônjuge da vítima, segundo a delegada. Outros 39% representam ex-cônjuges ou companheiros, e 9% são pessoas em ligação amorosa com a vítima.

Os dados mostram que 81% das mulheres disseram que a violência ocorreu enquanto ele estava sob efeito de álcool ou drogas e acreditam que o autor não vá repetir a atitude. Estas representam 60% dos casos, afirmando que desejam apenas dar um susto no agressor.

Os números levantados pela polícia mostram, ainda, que as mulheres com menor grau de escolaridade são as que mantém a relação mesmo após serem vítimas de seguida violência. Destas, 60% não completaram o ensino médio, 23% possuem o ensino médio completo e 17% têm ensino superior completo.

“Existem alguns sinais de alerta, de você ver um homem que não respeita os direitos da mulher. Ele começa a ter comportamento obsessivo, a controlar todos os atos dela, a querer isolar ela do familiares e amigos. Quando começa a ter esse tipo de comportamento a mulher precisa ficar em alerta, pois pode vir a acontecer esse tipo de prática de violência”, pontua a delegada Flavia.

Em Santa Catarina, em 2017 foram registrados 43.592 casos de violência contra a mulher, 42.716 em 2018 e 26.897. A maioria diz respeito a ameaças.

A entrevista em vídeo concedida pela delegada Flávia vai ao ar no programa Rádio Revista Cidade, da Rádio Cidade, desta sexta-feira (16). O programa é exibido diariamente das 07h às 10h.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões

Brusquenses conquistam medalhas em competição no Uruguai

A primeira experiência internacional de sete jovens atletas da equipe de Natação Brusque/FME foi pra lá de positiva na disputa da 29ª Copa Olímpia de Natação, realizada em Montevidéu, no Uruguai. A delegação formada por Lucas Rech, Arthur Assino, Manuela Klann, Eduardo Duarte, Henrique Pavesi, Ieda Todt Camargo e Ana Lúcia Fiusa de Carvalho representou a Seleção Catarinense do Vale Europeu,...
Continuar lendo...

Jovem é preso com veículo furtado e disse ter pago R$ 4 mil

Nesta quinta-feira (12), por volta das 17h54min, na rodovia Antônio Heil, a Polícia Militar de Brusque abordou o veículo VW/Gol, ano 2013, placas AWQ9421 de Curitiba/PR, o qual tinha registro de furto. O condutor (18 anos) alegou que comprou o veículo por R$ 4.000,00 e não sabia que era furtado. Diante dos fatos o masculino foi detido pelo crime de receptação e foi conduzido a Delegacia de Polícia Civil para as providencias...
Continuar lendo...

Governador recebe prefeitos e elenca prioridades da região

Prefeitos do Médio Vale do Itajaí foram recebidos na tarde desta sexta-feira, 6, pelo governador Carlos Moisés para uma audiência na Casa d’Agronômica. Além de receber as demandas da região, Moisés contou aos prefeitos que fará uma visita a Blumenau ainda em setembro para anunciar investimentos em infraestrutura. Mais cedo, ao lado do presidente do Colegiado Superior da Segurança Pública, coronel Araújo...
Continuar lendo...