Hospital Dom Joaquim tem capacidade física e técnica para estender atendimento

O Hospital Dom Joaquim está negociando com a Secretaria Municipal de Saúde a extensão do Pronto Atendimento para finais de semana e feriados. A informação foi confirmada pela  chefe de enfermagem, 

Vera Lúcia Civinski, no programa Rádio Revista Cidade desta quinta-feira (25). A negociação está na reta final de acerto. A proposta é estender os plantões a partir das 22h de sexta-feira, abrangendo o sábado e domingo também.

“Nós apresentamos uma proposta para a Secretaria de Saúde, uma proposta bastante razoável e que acaba sendo bom para o hospital, que nós precisamos ampliar essa porta aberta, acaba sendo bom para o próprio Hospital de Azambuja, que desafoga determinados atendimentos lá, acaba sendo bom para a secretaria, mas mais ainda, acaba sendo bom para a população, para o usuário, para o cliente, para o paciente de até escolher, em determinados momentos”, comentou Vera Civinski.

Ela disse que a pessoa que não apresentar um sintoma grave, então ela pode se deslocar para o Pronto Atendimento do Hospital Dom Joaquim. Se dentro da complexidade dos casos que o hospital já atende  e que este é o foco para desafogar o atendimento do Hospital de Azambuja, a unidade de Dom Joaquim tem essa capacidade.

A chefe de enfermagem disse que a proposta é ampliar o atendimento do raio x, do laboratório, serão contratados mais funcionários, já têm uma relação de médicos com possibilidade de fazer estes plantões. “Nos próximos dias, nós estamos esperançosos que  a secretaria vai fechar esse contrato, esse convênio conosco”. 

A dinâmica de atendimento deve obedecer uma triagem dos pacientes pois mesmo na baixa ou média complexidade, com cerca de 100 pessoas ali esperando, uma pessoa pode precisar de um atendimento mais emergencial que a outra, o que é chamado de queixa conduta, que pode ser emergencial, na prioridade de atendimento que cada caso exigir.

Antes do prefeito Jonas Paegle e o secretário de Saúde Humberto Fornari viajarem para o exterior já houve uma reunião com o prefeito e com o vice Ari Vequi e a enfermeira chefe do Hospital de Dom Joaquim disse que foi levada a proposta, com valores que levam em consideração as condições econômicas atuais, dentro da realidade,  e “a nossa proposta foi bem aceita pela fala do Dr. Jonas, ele achou bastante razoável, e para o Dom Joaquim a proposta é para pagar contas, não visa lucro das pessoas que lá estão”, concluiu.  

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões