Por 30 X 1 trabalhadores são mantidos no Sintrafite

Na manhã deste domingo (21) em assembleia realizada em sua sede no bairro Primeiro de Maio, o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Fiação, Tecelagem, Malharia e Tinturaria de Brusque (Sintrafite) definiram a situação de trabalhadores que devido a uma nomenclatura deixariam de ser associados ao sindicato e passariam a ser sócios do Sindicato dos Mestres, Contramestres, Técnicos Têxteis, Pessoal de Escritório, Ocupantes de cargos de chefia, das indústrias de Fiação, Tecelagem, Malharia, Tinturaria e assemelhados de Brusque e região (Sindmestre).

Os próprios trabalhadores em contato com o Sintrafite solicitaram que não gostariam deixar de usufruir da estrutura oferecida pelo sindicato com esta mudança de nomenclatura. Por conta desta situação durante os últimos dias acabou ocorrendo um embate entre os dois sindicatos inclusive juridicamente. Conforme o presidente do Sintrafite, Aníbal Boettger, na quinta-feira (18) o Sindmestre tentou juridicamente anular a realização da assembleia deste domingo, e não conseguiu. Na assembleia deste domingo, a diretoria do Sintrafite, optou pelo voto secreto, em que os associados deveriam decidir pela permanência destes trabalhadores sindicalizados no Sintrafite ou Sindmestre.

Foram 31 votos, sendo que 30 optaram pela permanência dos trabalhadores no sindicato e 1 voto contrário. Boettger disse lamentar a situação de embate entre os dois sindicatos, e que se não for tomada ações neste sentido, abrem precedentes para que outras semelhantes voltem a ocorrer. Ele também informou que além desta mudança de nomenclatura na função dos colaboradores ocorrida na empresa RVB Malhas, outra que também já havia iniciado o processo foi a HJ. Na última sexta-feira (19) o presidente do Sindmestre, Valdírio Vanolli, informou que irá buscar na Justiça a possibilidade de invalidar a assembleia realizada neste domingo pelo Sintrafite.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões