Vídeo: Padre Marcelo cai do palco após ser empurrado por mulher durante missa

O padre Marcelo Rossi foi empurrado do palco por mulher durante celebração de missa na tarde deste domingo (14), em Cachoeira Paulista, na região metropolitana do Vale do Paraíba, interior do estado de São Paulo.

A mulher conseguiu furar a segurança, invadiu o palco e empurrou o padre de cima da estrutura. Apesar da queda, padre Marcelo não ficou ferido e a mulher foi contida por policiais.

Apesar da queda, padre Marcelo Rossi voltou ao palco minutos depois e disse que não registraria boletim de ocorrência contra a mulher. Pelo menos 50 mil pessoas participavam da celebração. Não foi informado o nome da mulher e o motivo para cometer a atrocidade.

O empurrão foi registrado em vídeo:


Notice: Undefined variable: return in /home/radiocidade/public_html/home_1/framework/class/Ini.class.php on line 61
Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões

Escola Paquetá vence o Trânsito Quiz

Depois de alguns meses de aprendizado e uma competição sadia o Trânsito Quiz chegou a seu final. Foi realizada na segunda-feira (11) no auditório da Igreja de Azambuja a grande final do projeto. A iniciativa é promovida pela a Secretaria de Trânsito e Mobilidade (SETRAM), através da Guarda de Trânsito de Brusque (GTB). O Trânsito Quiz é um projeto educativo que é realizado nas escolas, tendo como público-alvo as...
Continuar lendo...

Prefeitura se manifesta sobre o caso da morte do adolescente vítima de meningite

A Prefeitura de Brusque se manifestou na tarde desta quarta-feira (31) sobre a morte de um adolescente vítima de meningite. A informação trazida pela Rádio Cidade da conta que o jovem, Vítor Manoel da Costa Barbosa, 17, morreu por volta das 21h20 de terça-feira (30), no Hospital de Azambuja e segundo consta na Declaração de Óbito, a causa da morte foi choque séptico em consequência da meningite...
Continuar lendo...

Justiça confirma pena para mulher que oferecia os serviços sexuais da irmã de 15 anos

Uma mulher que oferecia os serviços sexuais da própria irmã menor, de quem era tutora, teve sua condenação mantida em julgamento de apelação ocorrido nesta semana pela 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Santa Catarina. Em comarca do sul do Estado, ela respondeu por crime contra a liberdade sexual e foi enquadrada por favorecimento de prostituição qualificada por ser irmã e tutora da vítima,...
Continuar lendo...