INSS inicia revisão em benefícios com suspeita de irregularidade

O INSS vai analisar os processos administrativos que apresentem indícios de irregularidade e potencial risco de realização de gastos indevidos na concessão de benefícios administrados pelo INSS, bem como dos requerimentos de benefícios com prazo legal expirado.

Poderão ser analisados, pelos próximos 18 meses, até três milhões de benefícios com indícios de irregularidades apontadas pelos órgãos de controle como o Tribunal de Contas da União (TCU), Controladoria-Geral da União (CGU) e Força Tarefa Previdenciária.

A resolução permite ainda a análise de requerimentos de benefícios feito ao INSS pendentes a mais de 45 dias. Para isso, será pago aos cerca de 11 mil servidores que se inscreveram no programa de revisão, R$ 57,50 por processo concluído. Com o programa, o INSS espera zerar o estoque de benefícios pendentes de análise, além de intensificar o combate às fraudes.

Vale destacar que, ao longo do processo, um dos objetivos principais do INSS é identificar as fragilidades e vulnerabilidades do Instituto, aperfeiçoar os controles internos e mitigar as deficiências que possam vir a gerar fraudes ou pagamentos indevidos. Desta forma, o processo de revisão, além de contribuir para a economia nos cofres públicos, fornecerá subsídios para processo interno de aprendizagem e para fortalecer a prevenção de irregularidades.

Também neste momento, o INSS informa que dará total prioridade para que os pedidos pendentes de análise, em todo o país, sejam rapidamente atendidos, para pronta resposta ao cidadão.

Vale ressaltar que, mesmo antes de iniciar efetivamente o pagamento do bônus e o processo de revisão, o INSS, ao longo do 1º semestre, realizou 806 mil notificações a segurados que recebem benefícios com algum tipo de inconsistência. Nas próximas semanas, novas notificações serão feitas aos segurados prioritariamente pela rede bancária e, caso necessário, através de carta no endereço já cadastrado no INSS pelo próprio segurado.

O INSS priorizará os casos em que há maior potencial de lesão aos cofres da previdência, ou seja, aqueles com maiores indícios de irregularidades.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões

Governo avalia novas medidas para reduzir preço do gás de cozinha

Com a promessa de derrubar o preço do gás natural em até 40%, a nova política para o setor precisará de medidas adicionais para que a redução chegue à cozinha do brasileiro. Estudo divulgado nesta semana pelo Ministério da Economia lista três medidas para melhorar a competitividade do preço aos consumidores residenciais. Produzido pela Secretaria de Avaliação, Planejamento, Energia e Loteria...
Continuar lendo...

Motociclista é preso por pilotar embriagado

Por volta das 12h32min deste sábado (31), a Polícia Militar de Brusque realizou a prisão de um homem por embriaguez. Ele pilotava uma motocicleta no bairro Souza Cruz, quando foi abordado. . Os policiais atendiam uma ocorrência na Rua Augusto Machado, na mesma região, quando um homem chegou conduzindo a motocicleta. Foi realizada a abordagem e constatado que o mesmo apresentava sinais de embriaguez. O teste do bafômetro apontou resultado de 0,98 mg/l. Também foi constatado que o...
Continuar lendo...

Governador planeja retomada gradativa da atividade econômica e projeta 713 novos leitos de UTI

O governador Carlos Moisés informou que o Governo de Santa Catarina já tem um planejamento para a retomada da atividade econômica. As ações serão gradativas, conforme ocorra uma evolução controlada do número de casos de coronavírus no estado. O objetivo é adequar as medidas de isolamento à necessidade dos catarinenses com segurança. Ao mesmo tempo, o Estado pretende ampliar em 713 os leitos de UTI nos...
Continuar lendo...