Debutante será indenizada após festa ser interrompida por queda de energia

A festa de 15 anos foi planejada com um ano de antecedência por uma família de Camboriú. Tudo estava pronto para o momento em que a menina debutaria: a cabine de fotos, a cascata de chocolate e a equipe de som e de fotografia, mas a realização desse sonho foi interrompida por uma queda de energia que durou quase três horas.

Por danos materiais e morais, a família será indenizada em R$ 21 mil pela empresa concessionária de energia elétrica, segundo decisão da juíza Alessandra Mayra da Silva de Oliveira, titular da 2ª Vara Cível da comarca de Camboriú. Segundo consta nos autos, o fato ocorreu em dezembro de 2016 e prejudicou a festa da filha da autora da ação.

A queda de energia ocorreu às 20h17min, mas só às 22h12min uma equipe de atendimento da concessionária se deslocou para chegar ao local às 22h30min e de lá sair às 23h09min. Ou seja, houve um lapso de três horas para o retorno do fornecimento de energia elétrica.

"Não há dúvida do abalo moral suportado pela requerida, em razão da frustração do sonho de ver realizada a festa de 15 anos de sua filha, momento tão esperado e planejado, tanto que os contratos com os prestadores de serviço ocorreram com quase um ano de antecedência", afirmou a magistrada.

Da prova testemunhal produzida, acrescentou, colhe-se que muitos dos convidados já haviam se retirado quando a energia foi restabelecida. "A festa foi realizada no mês de dezembro, época de calor intenso, que torna imprescindível o uso de equipamentos de ar condicionado, dos quais os familiares e amigos da autora foram privados", citou a juíza, em sua decisão. Ainda a respeito do dano moral sofrido, a magistrada afirma que, de fato, a queda de energia não impediu a festa, mas sim que ela ocorresse conforme o idealizado pela autora desta ação.

"Não se trata de um dissabor cotidiano, mas sim da frustração de um sonho, de um momento importante e marcante na vida da autora e de sua família, que, por conta de uma falha na prestação do serviço ofertado pela requerida, viu o sonho da festa de 15 anos da filha se tornar um momento de frustração e tristeza, ofuscando a alegria do momento". A concessionária de energia elétrica foi condenada ao pagamento de indenização por danos materiais no valor de R$ 1,2 mil, mais R$ 20 mil a título de danos morais. Da decisão cabe recurso ao Tribunal de Justiça.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões

Tiro de Guerra é campeão no Basquete nos Jogos Desportivos

O Tiro de Guerra 05-005 participou, no período de 4 a 8 de novembro, dos II Jogos Desportivos dos Tiros de Guerra da 5ª Região Militar, realizado na cidade de Maringá-PR. O Tiro de Guerra de Brusque participou do evento com uma delegação de 25 atletas nas modalidades de orientação, tiro, cabo de guerra, futebol 7, vôlei de praia, basquete 3 x 3, natação, com as provas de nado peito, costas, livre e 4X50m livre,...
Continuar lendo...

Homem está desaparecido em Brusque

A família de Carleson do Nascimento de Souza (27) comunicou à Polícia Civil de Brusque o desaparecimento dele. O registro foi feito pela esposa dele na quinta-feira (26). Segundo ela, o marido não é visto desde o dia 24, última terça-feira. Ele usava bermuda de moleton, camisa de cor azul com branca, e boné azul. A mulher disse, ainda, que não houve nenhum desentendimento entre o casal, além do que ele também...
Continuar lendo...

Mesmo sem o resultado do exame paciente com suspeita de Coronavírus em Brusque deve receber alta

Mesmo ser ter saído o resultado final do exame do paciente internado em Brusque com suspeita coronavírus, ele pode receber alta hospitalar. Segundo o médico infectologista Ricardo Freitas, o paciente já está internado há 14 dias e não apresenta mais os sintomas da doença, o que impede a transmissão do vírus. Ainda segundo o especialista, o exame que pode confirmar ou descartar o coronavírus só deve chegar...
Continuar lendo...