Debutante será indenizada após festa ser interrompida por queda de energia

A festa de 15 anos foi planejada com um ano de antecedência por uma família de Camboriú. Tudo estava pronto para o momento em que a menina debutaria: a cabine de fotos, a cascata de chocolate e a equipe de som e de fotografia, mas a realização desse sonho foi interrompida por uma queda de energia que durou quase três horas.

Por danos materiais e morais, a família será indenizada em R$ 21 mil pela empresa concessionária de energia elétrica, segundo decisão da juíza Alessandra Mayra da Silva de Oliveira, titular da 2ª Vara Cível da comarca de Camboriú. Segundo consta nos autos, o fato ocorreu em dezembro de 2016 e prejudicou a festa da filha da autora da ação.

A queda de energia ocorreu às 20h17min, mas só às 22h12min uma equipe de atendimento da concessionária se deslocou para chegar ao local às 22h30min e de lá sair às 23h09min. Ou seja, houve um lapso de três horas para o retorno do fornecimento de energia elétrica.

"Não há dúvida do abalo moral suportado pela requerida, em razão da frustração do sonho de ver realizada a festa de 15 anos de sua filha, momento tão esperado e planejado, tanto que os contratos com os prestadores de serviço ocorreram com quase um ano de antecedência", afirmou a magistrada.

Da prova testemunhal produzida, acrescentou, colhe-se que muitos dos convidados já haviam se retirado quando a energia foi restabelecida. "A festa foi realizada no mês de dezembro, época de calor intenso, que torna imprescindível o uso de equipamentos de ar condicionado, dos quais os familiares e amigos da autora foram privados", citou a juíza, em sua decisão. Ainda a respeito do dano moral sofrido, a magistrada afirma que, de fato, a queda de energia não impediu a festa, mas sim que ela ocorresse conforme o idealizado pela autora desta ação.

"Não se trata de um dissabor cotidiano, mas sim da frustração de um sonho, de um momento importante e marcante na vida da autora e de sua família, que, por conta de uma falha na prestação do serviço ofertado pela requerida, viu o sonho da festa de 15 anos da filha se tornar um momento de frustração e tristeza, ofuscando a alegria do momento". A concessionária de energia elétrica foi condenada ao pagamento de indenização por danos materiais no valor de R$ 1,2 mil, mais R$ 20 mil a título de danos morais. Da decisão cabe recurso ao Tribunal de Justiça.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões

Motociclista é levado ao hospital com ferimento na cabeça

O Corpo de Bombeiros de Brusque se deslocou até a Rodovia Antonio Heil na tarde de ontem, sábado (5), embaixo do viaduto  em frente à empresa Irmãos Fischer, no Bairro Limoeiro, para atender uma colisão entre carro e moto. Chegando no chegar, os socorristas encontram um homem de 23 anos de idade, que pilotava a moto Honda Biz, placa de Brusque, ferido. De acordo com os bombeiros, ele estava deitado, com ferimentos na cabeça. O homem foi atendido...
Continuar lendo...

Robótica educacional começa a ser realidade na rede municipal pública de ensino

Nesta quinta (18) e sexta-feira (19), a Secretaria Municipal de Educação (SEME) realiza a formação continuada para os servidores da pasta. Ao todo, serão ofertadas 161 oficinas contando com a participação de 1600 profissionais da rede municipal de ensino. A ação ocorre na Uniasselvi Assevim, nos períodos matutino e vespertino. Diferencial Entre as oficinas oferecidas está a de robótica educacional, que vai...
Continuar lendo...

Homem cai em ladeira e sofre TCE ao bater a cabeça em tubo

Nesta segunda-feira (7), por volta das as 13h25, em Guabiruba, na rua José Rothermel (ladeira no fim da rua) - bairro Guabiruba Sul, ocorreu uma queda de nível da própria altura em via pública quando descia a ladeira vindo a bater a cabeça em uma manilha de concreto. O Corpo de Bombeiros foi acionado para atender a ocorrência. A vítima, um homem de iniciais D.Z.S.F., de 37 anos, encontrava-se consciente, desorientado, sentado em cadeira com...
Continuar lendo...