Deichmann deixará o Patriotas e vai para o PSL

Em entrevista ao programa Rádio Revista Cidade desta segunda-feira (8(, na Rádio Cidade, o vereador Marcos Deichmann (Patriotas), confirmou o que já se especula há algum tempo: ele deixará o partido e assinará filiação no Partido Social Liberal (PSL). Mas isso deve ocorrer somente na chamada janela partidária de 2020, período em que ocupantes de cargos eleitos podem ir para outras legendas sem risco de perder o mandato.

Deichmann disse que está fora de cogitação permanecer na atual legenda, que tem como nomes fortes outros dois vereadores, Cleiton Bittelbrunn e Paulinho Sestrem. Porém, ao mesmo tempo em que afirma que deixará a sigla e aponta o destino que pretende tomar, o vereador diz que essa ida ao partido do presidente Jair Bolsonaro pode sofrer mudança, dependendo dos rumos que a legenda tomar no município.

“Hoje, pelo projeto que está se desenhando, pelas questões que forma colocada em reunião, afirmo que é o ideal, a linha política que quero seguir”, frisou ele.

E essa segunda opção é o recém formado Partido Liberal (PL), que ressurge do Partido da República (PR). Segundo Deichmann, os dois grupos que estão à frente de ambas as legendas já arquitetam para enfrentar as disputas do ano que vem juntos.

Deichmann também não poupou críticas ao colega vereador Paulinho Sestrem, com o qual teve momento de tensão recentemente após um vídeo divulgado por Sestrem sobre a situação da quadra esportiva da Escola Paquetá. Para Marcos Deichmann, Sestrem foi oportunista ao usar o caso para tentar se promover politicamente.

Sobre a quadra, Deichmann, que preside a Associação de Pais e Professores da unidade escolar, disse que a obra será retomada e ficará sob os cuidados da APP. A associação acertou isso com a Secretaria Municipal da Educação após a empresa que venceu a licitação para executar os serviços ser afastada dos trabalhos por conta da demora e má qualidade do trabalho executado.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões