INSS tem pressa para começar pente-fino nas aposentadorias

O pente-fino nos benefícios com indícios de irregularidade vai começar “o mais rápido possível”, afirmou nesta quinta-feira (4) o diretor de atendimento do INSS, Clóvis de Castro Júnior. Criado em janeiro, por medida provisória do presidente Jair Bolsonaro, o programa de revisão só se tornou viável na última terça (2) com a aprovação pelo Congresso da previsão de gastos de R$ 223,8 milhões para o pagamento de bônus a servidores que participarem do pente-fino.

Nele, servidores administrativos vão revisar benefícios com indícios de irregularidades apontados pelo TCU (Tribunal de Contas da União) e por outros órgãos fiscalizadores da administração pública. “As partes mais difíceis já foram concluídas”, disse Castro Júnior. “É questão de burocracia interna”, comentou.

O início da revisão, que poderá ocorrer em poucas semanas ou até mesmo em alguns dias, também traz a possibilidade de destravamento da fila de espera por aposentadorias.

Além de revisar casos suspeitos, o programa permite o pagamento de bonificações a servidores que realizarem análises de pedidos parados há mais de 45 dias -prazo oficial do INSS para a resposta aos requerimentos. Hoje, a espera média por resposta está na casa dos cinco meses.

A expectativa é que a bonificação, paga a servidores que realizarem jornadas ou análises extraordinárias, ou seja, que façam hora extra, compense as baixas nos quadros do órgão devido a pedidos de aposentadoria de funcionários. “Nós estamos fazendo isso para apagar um incêndio”, afirmou.

Sem previsão de abertura de concurso para repor quadros de funcionários, o INSS aposta na automação do atendimento para atender aos segurados.

Em 2018 o INSS realizava cerca de 6.000 atendimentos automáticos por mês. Neste ano, o número de atendimentos sem a participação de funcionários alcançou a marca de 130 mil. “Queremos que a maioria dos atendimentos ocorra de forma automática, não vamos contar com bônus a vida inteira”, disse o diretor.

Entenda

O pente-fino é dividido em duas frentes: revisões de benefícios por incapacidade e análises de aposentadorias e pensões com suspeita de irregularidades. Na frente voltada aos casos de incapacidade (aposentadorias por invalidez e auxílios-doença), beneficiários que não passam por perícia há mais de seis meses poderão ser chamados para serem examinados. Peritos previdenciários receberão bônus de R$ 61,72 por exame realizado.

As revisões de aposentadorias e pensões com indícios de irregularidades serão realizadas por servidores dos setores administrativos do INSS. Cada processo revisado renderá bonificação de R$ 57,50 ao funcionário.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões

Dia D do Refis não teve adesão da comunidade

A prefeitura de Brusque através da secretaria da Fazenda realizou no sábado (20), um dia dedicado especialmente para a negociação do Programa de Recuperação Fiscal (Refis). O diretor geral da Fazenda, Guilherme Ouriques, em entrevista à Rádio Cidade afirmou que a iniciativa não foi considerada positiva no que se refere à procura da comunidade. De acordo com Guilherme, o dia D do Refis, atendeu 19 pessoas. “Quando...
Continuar lendo...

Possível feminicídio é registrado em Canelinha

Por volta das 8h da manhã deste sábado (10) a Polícia Militar de Canelinha foi acionada na Rua Avelina Basto, devido a uma ocorrência de um possível feminicídio. No local os policiais foram informados que uma mulher de 21 anos teria sido assassinada com disparo de arma de fogo pelo seu namorado de 21 anos. A guarnição subiu até o apartamento onde encontrou o corpo já em óbito. Os policiais fizeram buscas para...
Continuar lendo...

Ladrões arrombam sete apartamentos em loteamento no bairro Limeira

Ladrões ainda não identificados agiram em dois prédios do loteamento Próspero Cadore, no bairro Limeira, na tarde de quinta-feira (11). O primeiro chamado da Polícia Militar ocorreu por volta das 14h10. No local, foram arrombados e furtados objetos de quatro apartamentos. Entre os objetos furtados estão quatro televisores, uma gargantilha, três notebooks, além de R$ 150 em espécie e outros eletrônicos de menor valor. A...
Continuar lendo...