INSS tem pressa para começar pente-fino nas aposentadorias

O pente-fino nos benefícios com indícios de irregularidade vai começar “o mais rápido possível”, afirmou nesta quinta-feira (4) o diretor de atendimento do INSS, Clóvis de Castro Júnior. Criado em janeiro, por medida provisória do presidente Jair Bolsonaro, o programa de revisão só se tornou viável na última terça (2) com a aprovação pelo Congresso da previsão de gastos de R$ 223,8 milhões para o pagamento de bônus a servidores que participarem do pente-fino.

Nele, servidores administrativos vão revisar benefícios com indícios de irregularidades apontados pelo TCU (Tribunal de Contas da União) e por outros órgãos fiscalizadores da administração pública. “As partes mais difíceis já foram concluídas”, disse Castro Júnior. “É questão de burocracia interna”, comentou.

O início da revisão, que poderá ocorrer em poucas semanas ou até mesmo em alguns dias, também traz a possibilidade de destravamento da fila de espera por aposentadorias.

Além de revisar casos suspeitos, o programa permite o pagamento de bonificações a servidores que realizarem análises de pedidos parados há mais de 45 dias -prazo oficial do INSS para a resposta aos requerimentos. Hoje, a espera média por resposta está na casa dos cinco meses.

A expectativa é que a bonificação, paga a servidores que realizarem jornadas ou análises extraordinárias, ou seja, que façam hora extra, compense as baixas nos quadros do órgão devido a pedidos de aposentadoria de funcionários. “Nós estamos fazendo isso para apagar um incêndio”, afirmou.

Sem previsão de abertura de concurso para repor quadros de funcionários, o INSS aposta na automação do atendimento para atender aos segurados.

Em 2018 o INSS realizava cerca de 6.000 atendimentos automáticos por mês. Neste ano, o número de atendimentos sem a participação de funcionários alcançou a marca de 130 mil. “Queremos que a maioria dos atendimentos ocorra de forma automática, não vamos contar com bônus a vida inteira”, disse o diretor.

Entenda

O pente-fino é dividido em duas frentes: revisões de benefícios por incapacidade e análises de aposentadorias e pensões com suspeita de irregularidades. Na frente voltada aos casos de incapacidade (aposentadorias por invalidez e auxílios-doença), beneficiários que não passam por perícia há mais de seis meses poderão ser chamados para serem examinados. Peritos previdenciários receberão bônus de R$ 61,72 por exame realizado.

As revisões de aposentadorias e pensões com indícios de irregularidades serão realizadas por servidores dos setores administrativos do INSS. Cada processo revisado renderá bonificação de R$ 57,50 ao funcionário.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões

Parceria entre Samu e Bombeiros visa um melhor atendimento para a comunidade

O secretário da saúde Humberto Fornari e o capitão dos Bombeiros Jascon Luiz Souza concederam uma entrevista coletiva para falar sobre a parceria entre Bombeiros e O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Eles receberam a imprensa na tarde de quinta-feira (16) no quartel dos Bombeiros no bairro Águas Claras. Humberto explica que no final do ano de 2019, em dezembro, o vice-prefeito, na época, prefeito em exercício, Ari...
Continuar lendo...

Desfile de abertura da Fenarreco reúne 15 mil pessoas

Cerca de cinco mil pessoas percorreram a avenida Cônsul Carlos Renaux, no Centro de Brusque, para o desfile de abertura da 34ª Fenarreco. Aproximadamente 10 mil pessoas prestigiaram o evento, que teve quase duas horas de duração. O prefeito Jonas Paegle deu as boas-vindas ao público. “Queremos agradecer aos que estão aqui trabalhando, assistindo e aos que estão desfilando, pois são vocês que fazem a festa acontecer”. O...
Continuar lendo...

Rompimento acidental deixa vários bairros sem água

A Prefeitura de Brusque, por meio do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto de Brusque (Samae) comunica que não haverá abastecimento de água nesta segunda-feira (10) nos bairros Santa Rita, Santa Terezinha, Limeira, Limoeiro, Nova Brasília, Volta Grande e adjacências. A interrupção do abastecimento deve-se ao rompimento acidental, no final desta manhã, de uma rede adutora de 400 milímetros, durante a...
Continuar lendo...