Comunidade da rua Nova Trento prefere agendar consultas semanalmente na UBS

Em reunião com representantes dos usuários da Unidade Básica de Saúde (UBS) da rua Nova Trento, realizada na última terça-feira (2), ficou decidido que, a partir de agosto, o sistema de agendamento de consultas será modificado. 

Se antes a marcação era por livre demanda, ou seja, feita conforme a solicitação dos pacientes mediante disponibilidade da agenda médica, a partir do próximo mês o agendamento será semanal, sendo realizado toda sexta-feira, nos períodos da manhã e da tarde, visando atender os usuários na semana seguinte. 

A medida, segundo a coordenação da entidade, visa diminuir o número de faltas registradas nos últimos meses. Em abril, foram 28 faltas, maio com 23; e em junho foram registrados 38 não comparecimentos as consultas. Além de prejuízos aos cofres públicos, o absenteísmo prejudica a própria população, pois, impede que outros pacientes sejam atendidos.

Segundo a enfermeira Beatriz Cancellier, a decisão tomada em conjunto com a comunidade vai permitir um tempo menor de espera, e um dos objetivos é diminuir a índice de faltas na UBS. “A comunidade propôs essa medida e vamos realizar uma experiência para tentar facilitar ainda mais o acesso da população. Vamos fixar cartazes na sede e também, orientar as agentes do programa Saúde da Família que ajudarão a propagar essas mudanças”, comenta. 

Mesmo com agendamento semanal, todos os dias, com exceção de sexta-feira que não há atendimento médico na Unidade, haverá reservas de vagas para consultas de emergência e livre demanda, conforme avaliação de risco feita pelos profissionais do posto de saúde.

A UBS Rua Nova Trento mantém em seu quadro 11 profissionais que atendem uma população estimada em quatro mil pessoas nos setores ambulatoriais, odontológicos, farmácia e demais serviços. 

Além disso, realiza três atividades de grupos que envolvem a comunidade. O grupo de gestantes, que apresenta os cuidados com a gravidez e o pós-parto e o grupo Hiperdia, voltando aos pacientes com hipertensão (pressão alta) e diabetes. Estes, com encontros mensais. 

Já o grupo de artesanato, que se reúne toda a segunda-feira a tarde, proporciona terapia ocupacional para aquelas pessoas que precisam desenvolver alguma atividade a fim de complementar o atendimento médico.

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões