Empregado deve autorizar desconto sindical em folha, decide ministro

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso decidiu anular uma decisão da Justiça Trabalhista do Rio de Janeiro que autorizou o desconto da contribuição sindical na folha de pagamento, sem autorização individual do empregado. A decisão foi assinada na quinta-feira (25) e vale somente para o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Telecomunicações do estado. No entanto, o mesmo entendimento poderá ser seguido pela Justiça do Trabalho em todo país.

O caso chegou ao Supremo após uma vara trabalhista no Rio entender que a manifestação de vontade do empregado poderia ser substituída pela decisão tomada por assembleia geral, convocada pelo sindicato, e com validade para todos os membros da categoria, mesmo para quem não esteve presente na reunião. Em 2017, ficou definido na Reforma Trabalhista que os sindicatos só podem receber a contribuição após aprovação prévia e expressa do empregado. No entanto, o texto não teria tratado da necessidade de manifestação individual do funcionário, segundo o juiz trabalhista. 

Ao analisar a questão, ministro Barroso entendeu que os sindicatos precisam da aprovação prévia e expressa de cada empregado, conforme ficou definido na Reforma Trabalhista. Essa decisão já havia sido confirmada pelo plenário do STF. "O órgão reclamado, por sua vez, afirmou que a aprovação da cobrança da contribuição em assembleia geral de entidade sindical supre a exigência de prévia e expressa autorização individual do empregado. Nesses termos, delegou a assembleia geral sindical o poder para decidir acerca da cobrança de todos os membros da categoria, presentes ou não na respectiva reunião – é dizer, afirmou a validade de aprovação tácita da cobrança. Tal interpretação, aparentemente, esvazia o conteúdo das alterações legais declaradas constitucionais pelo STF", decidiu o ministro.

Hoje, por meio do Twitter, o presidente Jair Bolsonaro comemorou a decisão e disse que, mesmo com a falta da aprovação da Medida Provisória que tratou da mesma questão, a cobrança do imposto sindical não poderá ser feita sem autorização do empregado. "Apesar de o prazo para apreciação no Congresso da MP que trata do fim da cobrança obrigatória do imposto  sindical a empregados ter se encerrado na última quinta (27), o STF decidiu liminarmente suspender a cobrança do imposto sem autorização do funcionário. Ótima notícia!", disse o presidente. 

 

Dê sua opinião, antes leia os Termos de Uso
Dúvidas ou Sugestões

Zirke assume prefeitura de Guabiruba

No fim da tarde de sexta-feira (12) Valmir Zirke assumiu a responsabilidade pela Prefeitura de Guabiruba durante toda esta semana. O motivo é uma viagem de Matias Kohler para a Alemanha, onde participará de uma agenda de atividades promovidas pela ONU dentro do projeto Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Kohler embarcou acompanhado de outros três servidores da Prefeitura de Guabiruba e um professor da Unifebe. O grupo apresentará projetos...
Continuar lendo...

Comunidades do Limeira e Águas Claras são as grandes campeãs do Atletismo

Uma das principais modalidades dos Jogos Abertos Comunitários de Brusque/Troféu Havan, o atletismo foi realizado durante a tarde deste sábado (13) no Complexo Esportivo do Sesi, onde dezenas de atletas compareceram para participar da competição. Ao fim das disputas, o bairro Limeira foi o grande campeão do naipe masculino, seguido pelo Águas Claras e pela comunidade do São Pedro. Já na disputa feminina, quem levou a melhor foram...
Continuar lendo...

Dupla do assalto em Brusque é presa em Blumenau

Na manhã da última quarta-feira, 14, a Polícia Militar em Blumenau recuperou o veículo roubado no dia anterior num assalto no bairro Souza Cruz em Brusque, onde renderam uma família levando aparelhos eletrônicos, jóias, dinheiro e uma camionete.  A caminhonete encontrada foi abandonada na rua Emil Wehmuth, no bairro Velha Central onde também foram apreendidos dois adolescentes de 15 anos suspeitos de envolvimento no crime. Uma...
Continuar lendo...